Gaitán e a passagem pelo Benfica: «Há coisas que só podem ser sentidas»

Estados Unidos 17-05-2019 10:17
Por Redação

O antigo jogador do Benfica Nico Gaitán concedeu esta sexta-feira uma entrevista ao site Mais Futebol, onde recordou a sua passagem pelo clube da Luz.

 

«Ganhei muitas vezes, perdi outras, dei sempre tudo. Se tivesse de escolher um momento com a camisola do Benfica… teria de ser o último jogo, a final da Taça da Liga em Coimbra [6-2 ao Marítimo, golo de Nico aos 77 minutos]. E escolho esse jogo porque entrei em campo sabendo já que seria o meu último pelo Benfica. Já tinha tudo feito para sair para o Atlético de Madrid. E tive muita sorte nesse jogo», começou por revelar o jogador argentino, recordando o jogo com o Marítimo, onde o Benfica venceu o Marítimo por 6-2, e onde Gaitán marcou um golo aos 77 minutos: «Marquei um golo na última vez que toquei na bola ao serviço do Benfica. Despedi-me com esse golo, foi perfeito. Aconteceu assim.»

 

No que diz respeito à despedida, Nico admitiu que sentiu vontade de chorar e que foi um momento difícil de explicar.

 

«Pois, eu ainda não sou pai. Consegue explicar-me o que sentiu ao ser pai? É um pouco a mesma coisa. Há coisas que não são explicáveis, só podem ser sentidas. Todos sentimos as coisas de forma diferente e eu gostaria de não ter sentido vontade de chorar. Passaram-me muitas coisas pela cabeça, imagens dos seis anos no clube, o que me tinha custado chegar até ali, o carinho que toda a gente sempre me deu. Lembrei-me dos problemas no início, por culpa do meu estilo de jogo. Mas é assim, com o tempo senti-me um membro da família do Benfica», atirou.

Consumada a saída do Benfica, o jogador reconheceu que tudo foi diferente do que imaginou: «Quando assinei pelo Atlético Madrid imaginei que as coisas se passassem de maneira diferente. Pensei que estava a dar um passo em frente e, ao não jogar, fui percebendo que era um passo atrás. Já passou, saí para a China, agora estou nos EUA e amanhã veremos.»

Ler Mais
Comentários (35)

Últimas Notícias