António Costa garante que Governo demite-se se diploma dos professores for aprovado

Política 03-05-2019 17:51
Por Redação

O primeiro-ministro António Costa afirmou, esta sexta-feira, que a contagem total do tempo de serviços dos professores levanta dúvidas de constitucionalidade, sendo esta, no seu entendimento, uma medida socialmente injusta e insustentável do ponto de vista financeiro.

 

Por isso ameaçou demitir-se, caso o diploma dos professores seja aprovado, numa declaração ao País depois de se reunir com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na sequência da aprovação, no Parlamento, da contabilização total do tempo de serviço congelado aos professores.

 

«Desde a sua tomada de posse, o Governo cumpriu todos os compromissos para com os portugueses. Ao contrário do que muitos recearam, foi possível assegurar estabilidade política», começou por afirmar António Costa. 

 

«Ao Governo cumpre garantir a confiança dos portugueses nos compromissos que assumimos e a credibilidade externa do país. Nestas condições, entendi ser meu dever de lealdade institucional informar o Presidente da República e o presidente da Assembleia da República (Ferro Rodrigues) que a aprovação em votação final global desta iniciativa parlamentar forçará o Governo a apresentar a demissão», declarou.

 

Recorde-se que o chefe do executivo convocou, com caráter de urgência para a manhã desta sexta-feira, uma reunião extraordinária de coordenação política do Governo.

Ler Mais

Últimas Notícias