Gwyneth Paltrow pede um dólar a quem a culpou por acidente de esqui

Cinema 21-02-2019 19:55
Por Redação

A atriz norte-americana Gwyneth Paltrow apresentou queixa contra o optometrista reformado que a levou a tribunal por causa de um acidente de esqui, em 2016, no estado de Utah, alegando que ele é que foi o responsável pela colisão e que só está interessado em se aproveitar da fama e fortuna dela.

 

Paltrow, 46 anos, pede, simbolicamente, um dólar por danos a Terry Sanderson, 72 anos, que apresentou queixa no mês passado por 3,1 milhões de dólares.

 

O acidente ocorreu a 26 de fevereiro de 2016, em Deer Valley Resort em Park City, Utah. «A resolução desta contra queixa vai demonstrar que o queixoso (Sanderson) chocou contra Paltrow e, no entanto, culpou-a numa tentativa de explorar a sua fama e fortuna», segundo a queixa apresentada pelos advogados da atriz.

 

O médico reformado disse que esquiava há mais de 30 anos e garantiu ter ficado com quatro costelas partidas e uma lesão cerebral, com perda de memória de curto prazo.

 

Sanderson também alegou que Paltrow continuou a esquiar após o impacto, sem lhe dizer nada, uma violação de uma regra que estabelece que os esquiadores envolvidos numa colisão devem parar para ajudar quem estiver ferido.

 

Na sua queixa, Paltrow alega que foi Sanderson que a atingiu pelas costas, com um «golpe de corpo».

 

A atriz refere ainda que durante o curto encontro, Sanderson pediu desculpa e garantiu-lhe que não estava ferido.

 

«A afirmação feita por Paltrow de que Sanderson a atingiu pelas costas é falsa», disse, à Reuters, o advogado do médico, Bob Sykes.

 

«Paltrow atingiu claramente Sanderson pelas costas. Ele era o esquiador que estava a descer a encosta e tinha o direito de passagem. É lamentável que Paltrow não diga a verdade sobre o que aconteceu», acrescentou.

 

Gwyneth Paltrow ganhou o Óscar de Melhor Atriz, em 1998, pelo papel em A Paixão de Shakespeare.

Ler Mais

Últimas Notícias