Caso dos ‘e-mails do Benfica’ sobe ao Supremo Tribunal

FC PORTO 13-10-21 10:12
Por Pascoal Sousa

O caso dos ‘e-mails do Benfica’ subiu ao Supremo Tribunal de Justiça. Em maio de 2018, o FC Porto, a SAD, a FC Porto – Media, S.A, bem como Francisco J. Marques e, ainda, parte dos membros da Direção do Clube e do Conselho de Administração da FC Porto SAD, foram condenados a pagar ao Benfica importância global de 1.953.023 euros – os encarnados pediam 17.784.580 euros – pelo  Tribunal Judicial da Comarca do Porto, Juízo Central Cível do Porto, Juiz 7, a título indemnizatório, pela divulgação de e-mails do clube da Luz.

O FC Porto recorreu da decisão a uma instância superior, como se lê no Relatório e Contas da SAD: «Deste acórdão foi interposto recurso de revista, para o Supremo Tribunal de Justiça, em 13 de julho de 2021. Tendo o mesmo sido admitido por despacho datado de 13 de setembro de 2021, encontra-se, nesta data, a aguardar a subida dos autos ao Supremo Tribunal de Justiça para conhecimento da revista. É de salientar que o Conselho de Administração, suportado na opinião dos seus assessores legais, está firmemente convicto de que a parte da sentença que foi desfavorável será revogada, e defenderá esta convicção até às últimas instâncias.»