Pinto da Costa destaca prova de confiança «depois da vergonha a que se assistiu em Lisboa»

FC PORTO 13-05-21 12:54
Por Redação

O presidente do FC Porto manifestou grande satisfação por o Estádio do Dragão receber a final da Liga dos Campeões, destacando tratar-se de uma prova de confiança na estrutura do clube.«É com muita satisfação que tomei conhecimento que a UEFA marcou a final da Champions League para 29 de maio aqui no Estádio do Dragão. É uma prova de confiança na estrutura do FC Porto, porque não é fácil num tão curto espaço de tempo - e só hoje tivemos a confirmação oficial. Confiança total na nossa estrutura e tenho a certeza de que tudo irá decorrer da melhor forma», referiu Pinto da Costa, em declarações ao Porto Canal, apontando:«É importante para o FC Porto, é importante para o futebol português, para a própria cidade e para o próprio País, porque demonstra que em Portugal se podem organizar grandes eventos mesmo em pandemia e depois da vergonha a que se assistiu em Lisboa, há dois dias, é necessário desmanchar essa má imagem que Portugal deu a todos e que as autoridades em Lisboa deram ao permitirem cenas degradantes em termos de defesa da saúde pública.»

Enaltecendo o papel da Federação Portuguesa de Futebol, sobretudo do seu presidente Fernando Gomes, o líder do FC Porto deixou ainda outra farpa: «Depois tem outro lado positivo que é, ao exigir a UEFA público no estádio, e com toda a razão porque não há nenhum motivo para que isso não acontecesse, levou a que agora o Governo autorizasse que haja público nos estádios na última jornada do campeonato para apanhar a boleia e não ficar cada vez mais desacreditado. É uma medida oportunista e que eu reprovo porque vai contra a verdade desportiva, pois cria uma desigualdade entre as equipas que jogam em casa e as que jogam fora. Há jogos importantes, decisivos, e há equipas que vão ter apoio e outras não. Isto é colocar as equipas e os clubes em desigualdade. Só serve para limpar esta atitude estúpida de permitir que haja milhares de pessoas em todos os espetáculos em recintos fechados e no desporto não seja possível. É realmente lamentável que não se defenda a verdade desportiva e que não tenham feito pelo menos nas duas últimas jornadas para que todos os clubes pudessem ter a oportunidade de ter o apoio do seu público.»