«Se ganharem o campeonato, não vou ser eu que os vou mandar para a cama…»

SPORTING 10-05-21 6:49
Por Redação

Se o FC Porto não vencer o Farense, esta segunda-feira, no Estádio do Dragão, o Sporting sagra-se campeão nacional antes mesmo de defrontar o Boavista, no dia seguinte, em Alvalade. Nesse caso, haverá festa na Academia? Tem a palavra Rúben Amorim.

«Não faço a mínima ideia de qual é o programa das festas. Obviamente, se [os jogadores] ganharem o campeonato não vou ser eu que os vou mandar para a cama. Podem fazer o que quiserem desde que apareçam para jogar. Porque é impossível, até pela experiência que tenho como jogador. Temos de respeitar as equipas que lutam com o Boavista, mas a nossa ideia é ganhar para sermos campeões. Não estamos a contar com nada dos jogos dos nossos adversários», vincou o treinador leonino, em conferência de imprensa.

Sobre a preparação do ‘jogo do título’: «O que tentámos fazer foi levar isto com o máximo de normalidade. A equipa treinou-se muito bem, sentimos muita tranquilidade na Academia, mantivemo-nos distantes das manifestações de apoio – claro que chegam aos jogadores pelas redes sociais –, mas o foco foi não mudar uma vírgula à nossa preparação. É óbvio que os jogadores estejam algo ansiosos, a equipa está muito entusiasmada com este momento. Temos muita gente a contar com a nossa vitória e é isso que vamos tentar fazer. Preparámos o jogo com o Boavista como mais um jogo do nosso campeonato.»

Defender o título na próxima época: «Não faço ideia, não vamos apressar as coisas [risos]. Ainda não somos campeões. Provavelmente será jogo a jogo. É muito difícil perder o campeonato, mas tudo é possível. Se não acreditássemos que tudo é possível, não estaríamos onde estamos agora.»