Barcelona confirma buscas à sede e garante «colaboração» com autoridades

BARCELONA 01-03-21 3:11
Por Redação

Barcelona confirmou esta tarde que a sede do clube foi alvo de buscas no seguimento de uma ordem judicial que investiga a contratação de serviços de monitorização de redes sociais.

O emblema explica que no caso da contratação de serviços de monitorização de redes sociais, «ofereceu a plena colaboração com a autoridade judicial e policial para esclarecer os objetos da investigação».

«A informação e a documentação requeridas pela polícia foram circunscritas, estritamente, aos factos relativos a este caso. O Barcelona garante o máximo respeito pelo procedimento judicial em curso e pelo princípio de presunção de inocência das pessoas afetadas», refere-se.

Esta manhã, no contexto do Barçagate, foram detidos o presidente demissionário Josep Maria Bartomeu, o ex-assessor, Jaume Masferrer, o diretor executivo Óscar Grau e o diretor do departamento jurídico, Román Gómez Ponti.

Em causa está a ligação do clube à empresa I3 Ventures, alegadamente com o intuito de denegrir publicamente a imagem de alguns jogadores do próprio clube (como Messi, Piqué e até Xavi) e também de opositores através das redes sociais.Nas contas do clube surgiram seis contratos estabelecidos com a I3 Ventures, todos por menos de 200 mil euros, que serviriam para o estabelecimento de contas nas redes sociais. De acordo com a Cadena SER, foram detetadas as contas Més que un club (66.000 seguidores), Respeto y Deporte (56.000), Alter Sports (27.000), Sport Leaks (21.000), Justicia y Diálogo en el Deporte (8.500) y Jaume, un film de terror (5.000).