«Reforços? O novo presidente é que vai decidir treinador e jogadores»

BARCELONA 23-02-21 3:11
Por Redação

Ronald Koeman fez esta terça-feira a antevisão ao encontro de amanhã com o Elche, em atraso, e não quis falar sobre os insistentes rumores de reforços como Haaland e Mbappé, justificando-se com as eleições que ainda vão decorrer.

«Creio que não é o momento de falar de outros jogadores porque estamos a meio de jogos importantes. Temos que nos concentrar no presente, porque os próximos jogos vão definir o resto da temporada», disse, comento ainda as declarações de um dos candidatos, Toni Freixa, que garantiu investimento de 250 milhões.

«Não sei se é verdade isso dos investidores. Até que eu fale com o novo presidente não posso dizer nada. Temos de esperar para saber quem será, e o novo presidente vai marcar o futuro do treinador. Espero até dia 8», fechou. 

Ronald Koeman também defendeu o central francês Clement Lenglet depois do penálti cometido nos últimos minutos do jogo com o Cádiz, e muito criticado nos últims dias: «Falei com ele. É muito bom profissional, um jogador sério e que levou isto de forma muito pessoal. Não há só um culpado por a equipa perder pontos. Claro que podia ter feito melhor naquela jogada, mas outros jogadores também cometeram erros.»