Costa do Sol marca passo; Black Bulls de vento em popa

MOÇAMBOLA 09-02-21 1:5
Por Alexandre Zandamela, em Maputo

À quarta jornada, e à semelhança do verificado na ronda inaugural, o Costa do Sol marca passo no Campeonato Moçambicano de Futebol da 1ª Divisão, ao perder em casa, este domingo, com a ENH de Vilankulo por uma bola sem resposta. A caminhada do campeão contrasta com a do novo primodivisionário Black Bulls, que segue de vento em popa e isolado na tabela classificativa, a despeito do empate (1-1) na recepção ao Ferroviário de Maputo, numa partida espectacular.

Os cálculos de Horácio Gonçalves passavam por estar nos lugares do pódio até à interrupção do Moçambola por 30 dias, segundo deliberação do Presidente da República, Filipe Nyusi, face à propagação da pandemia da Covid-19. No entanto, as contas do técnico português acabaram por ser diluídas pela ousadia dos vilankulenses, que roubaram três pontos ao campeão.

Aparentemente, os canarinhos tiveram o jogo na mão, mas a sua displicência atacante custou-lhes cara, pois a ENH mostrou-se destemida e a verdade é que, aos 61 minutos, na transformação de uma grande penalidade, Victor bateu o também Victor, guarda-redes do Costa do Sol, carimbando assim a terceira vitória da sua equipa no campeonato e posicionando-se nos lugares cimeiros.

O infortúnio de Horácio Gonçalves contrasta com a alegria do seu compatriota Hélder Duarte, já que a sua Associação Black Bulls vai à paragem da prova no comando, com 10 pontos. A caminhada vitoriosa dos “touros” foi travada pelo Ferroviário de Maputo, no sábado, com a igualdade a encaixar-se perfeitamente no grande embate travado no Tchumene, na Matola. Ejaita marcou pelos azuis e o capitão Jeitoso pelos locomotivas.

No santuário do 25 de Junho, em Nampula, a União Desportiva do Songo foi gigante, derrotando o Ferroviário de Nacala por 3-2, num jogo em a incógnita quanto ao seu desfecho manteve-se até ao derradeiro minuto, pois os visitados, que praticamente entraram a perder por duas bolas sem resposta, tudo fizeram para, no mínimo, saírem com uma igualdade.

Categórico, no caldeirão do Chiveve, foi o Ferroviário da Beira, com goleada (3-0) sobre o Incomáti de Xinavane, através de golos de Betinho e Dayo (dois).

No Estádio da Machava, e na conclusão de um jogo em que os intervenientes se equivaleram, Desportivo e Liga Desportiva, ambos de Maputo, empataram 0-0.

Facto digno de registo nesta quarta jornada do Moçambola-2021 tem a ver com o primeiro golo, da autoria de Timbe, e com a primeira vitória do Textáfrica do Chimoio. Tal aconteceu na Soalpo, diante do estreante Matchedje de Mocuba.

Outro estreante, o Ferroviário de Lichinga, não teve contemplações na recepção ao seu homónimo de Nampula, ganhando por 2-0.

Resultados da 4ª jornada:

Black Bulls-Ferroviário de Maputo,                                        1-1

Desportivo de Maputo-Liga Desportiva,                                 0-0

Costa do Sol-ENH de Vilankulo,                                             0-1

Ferroviário de Lichinga-Ferroviário de Nampula,                  2-0

Ferroviário de Nacala-UD Songo,                                           2-3

Textáfrica do Chimoio-Matchedje de Mocuba,                       1-0

Ferroviário da Beira-Incomáti de Xinavane,                           3-0

Classificação: Black Bulls 10 pontos; Ferroviário da Beira e ENH de Vilankulo nove; UD Songo oito; Costa do Sol, Incomáti, Ferroviário de Maputo e Ferroviário de Lichinga seis; Ferroviário de Nacala e Liga Desportiva de Maputo quatro; Desportivo de Maputo, Ferroviário de Nampula e Textáfrica do Chimoio três; Matchedje de Mocuba um ponto.