Filipe Nyusi anuncia medidas mais rigorosas para travar Covid-19

MOÇAMBIQUE 13-01-21 8:14
Por Álvaro da Costa, Maputo 

Após ter aliviado algumas medidas em setembro passado, o presidente da República de Moçambique, Felipe Nyusi, anunciou esta quarta feira que a partir do da meia noite de sexta feira, 15 de janeiro, o país voltará a observar algumas restrições por forma a mitigar a propagação da Covid-19, que neste mês de janeiro tem vindo a tomar proporções alarmantes.  

Das novas medidas anunciadas destaca-se a proibição de abertura de salas de teatro, cinema, museus, galerias, ginásios e frequência às praias. 

Por seu turno, os mercados, restaurantes, casas de pasto e bottle store continuam a funcionar, mas obedecendo a horários mais apertados. As casas de pasto devem funcionar das 06h00 às 20h00, de segunda a sexta-feira. Aos sábados e domingos passam a abrir às 06h00 e encerrar às 15h00. O número de clientes será em função da capacidade de cada estabelecimento e de acordo com as medidas impostas para travar a Covid-19. Já os bottle store estarão abertos das 08h00 às 13h00, sendo que é proibido o consumo de bebidas alcoólicas no local e aos domingos não devem abrir. 

De acordo com Filipe Nyusi, estabelecimentos como supermercados ou equiparados, com áreas de venda de bebidas alcoólicas, estas, somente, estão sujeitas ao mesmo horário dos bottle store. A actividade comercial nos mercados e lojas deve ser praticada até às 18h00.No respeitante ao Desporto, o Chefe de Estado informou que os campeonatos nacionais como o Moçambola devem decorrer sem público e que os treinos das selecções nacionais mantêm-se no âmbito das respetivas competições.Filipe Nyusi, que falou à Nação no contexto do Estado de Calamidade Pública, determinou igualmente que os casamentos, aniversários e outras cerimónias privadas podem decorrer até às 20:00 h e que os documentos caducados têm validade até 31 de março. 

Refira-se que o país contabiliza 205 mortes por Covid-19 e tem 5235 casos ativos, sendo que nesta quarta feira mais quatro pessoas perderam a vida.