Frederico Figueiredo ganha Troféu Joaquim Agostinho  

CICLISMO 21-09-20 12:36
Por Fernando Emílio

Frederico Figueiredo (ATM) sagrou-se vencedor do Troféu Joaquim Agostinho, registando a primeira vitória como profissional depois de sete anos na categoria, com a particularidade de ter proporcionado ao Tavira a quinta vitória nas ultimas 10 edições. Antes conseguiram-na Cândido Barbosa (2010), Ricardo Mestre (2011 e 2012) e Rinaldo Nocentini (2016).

A magra vantagem com que Luís Mendonça (EFP) partiu com a camisola amarela para a derradeira etapa prometia luta entre as principais equipas, que apostavam nas decisões na fase final da corrida.

Com olho de mestre, Vidal Fitas apostou no desgaste dos adversários. Primeiro com César Martingil, que ao fazer parte da fuga com 9 unidades obrigou à perseguição por parte da Efapel em defesa do seu líder, anulando os fugitivos a 20 km da meta. Nos últimos 3 km e na fase decisiva da etapa nova jogada tática dos algarvios: o ataque de Alejandro Marque abria caminho para a vitória dos algarvios ao desestabilizar o pelotão, que não se encontrava totalmente refeito de uma queda alguns quilómetros antes.

Frederico Figueiredo, atento às movimentações, respondeu ao ataque do camisola amarela - procurava neutralizar Marque, que era apenas o engodo no qual caiu Luís Mendonça.

«Estou emocionado e a viver um momento especial, por vencer a etapa e em particular por ser uma corrida tão prestigiada como o Troféu Joaquim Agostinho. O plano idealizado resultou e o ataque de Marque foi muito importante na estratégia da equipa. Esta vitória vai para o meu filho, que vai nascer em novembro, e para toda esta grande equipa que me tem apoiado e para a minha família», palavras emocionadas de Frederico Figueiredo a A BOLA.