Área Metropolitana de Lisboa em Estado de contingência

COVID-19 25-06-20 5:20
Por Redação

Após o Conselho de Ministros, António Costa anunciou mudanças para o país, que deverão ser aplicadas na próxima segunda-feira. Enquanto o País reduz do Estado de Calamidade para o Estado de Alerta, na Área Metropolitana de Lisboa passa a vigorar o Estado de contingência, sendo que nas 19 freguesias com maior incidência do Covid-19 mantém-se em Estado de Calamidade.

Recorde-se que as 19 freguesias abrangidas pelo Estado de Calamidade são: todas dos concelhos de Amadora e Odivelas; Queluz-Belas/Massamá, Monte Abraão/Agualva; Mira Sintra/Algueirão-Mem-Martins, Rio de Mouro, Cacém/São-Marcos; Camarte, Unhos, Apelação, Sacavém-Prior Velho; Santa Clara.

Confira a tabela para perceber as principais mudanças

Área geográfica Estado Medidas
Portugal Continental  Alerta Confinamento obrigatório para doentes e pessoas em vigilância; distanciamento social, uso de máscara, lotação máxima e higienização dos espaços; ajuntamentos com um máximo de 20 pessoas e proibição de consumo de álcool na via pública
Área Metropolitana de Lisboa (AML) Contingência Estabelecimentos comerciais encerrados às 20 horas, com excepção de: restauração, supermercados, postos de combustível, clínicas, consultórios, veterinários, farmácias, funerárias e equipamentos desportivos; ajuntamentos com um máximo de 10 pessoas; proibida a venda de álcool nas estações de serviço
19 freguesias da AML Calamidade Dever cívico de recolhimento domiciliário; Feiras e mercados de levante proibidos; ajuntamentos com um máximo de 5 pessoas