Isabel dos Santos reagiu a arresto: «A verdade há-de imperar»

ANGOLA 31-12-19 8:30
Por Lusa

A empresária angolana Isabel dos Santos, que viu decretado o arresto de nove empresas em que tem participações sociais e de contas bancárias, apelou hoje à «tranquilidade e confiança» das suas equipas de trabalho.

A empresária angolana, que se encontra no exterior do país há vários meses, utilizou a sua conta na rede social Twitter para deixar a mensagem, realçando que «o caminho é longo» e «a verdade há de imperar».

«Vamos continuar, todos os dias, em todos os negócios, a dar o nosso melhor e a lutar por aquilo que eu acredito para Angola", lê-se na mensagem, em reação a um comunicado da Procuradoria-Geral da República (PGR) de Angola, que dá conta do arresto preventivo de contas bancárias pessoais de Isabel dos Santos, de Sindika Dokolo e Mário da Silva, além de nove empresas nas quais detêm participações sociais.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

A post shared by Isabel Dos Santos (@isabel_dos_santos.me) on

Um comunicado da PGR refere que o Serviço Nacional de Recuperação de Ativos intentou uma providência cautelar de arresto no Tribunal Provincial de Luanda contra Isabel dos Santos, Sindika Dokolo e Mário Filipe Moreira Leite da Silva.

De acordo com a PGR, Isabel dos Santos, filha do ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, Sindika Dokolo, marido da empresária, e Filipe da Silva, celebraram negócios com o Estado angolano através das empresas Sodiam, empresa pública de venda de diamantes, e com a Sonangol, petrolífera estatal, que causaram ao Estado um prejuízo de 1.136.996.825,56 dólares (1.015.266.455 euros).