Relatórios dos delegados esclarecem incidente entre Sérgio Conceição e Pedro Ribeiro

FC PORTO 10-12-19 10:27
Por Pascoal Sousa

No intervalo do jogo Belenenses-FC Porto, os treinadores das duas equipas entraram em diálogo acalorado no túnel de acesso aos balneários do Estádio Nacional, com empurrões à mistura. A alusão a um soco supostamente desferido por Sérgio Conceição ao homólogo do Belenenses, Pedro Ribeiro, foi desmentido a A BOLA tanto por fonte próxima do treinador como pelo FC Porto.

Da parte do Belenenses, a reação a esta polémica não merece comentários. O que pode decifrar o que realmente aconteceu no túnel do Estádio Nacional são os relatórios dos dois delegados da Liga, Fernando Silva e Américo Gomes, faltando esclarecer se o árbitro João Pinheiro também sinalizou a ocorrência.

É natural que o juiz de Braga tenha feito alusão ao caso, uma vez que tudo começou quando o treinador do Belenenses interpelou o o árbitro depois deste apitar para o descanso. Foi essa aproximação que motivou a reação de Sérgio Conceição, que terá acusado o colega de ofício de pressionar o árbitro. O que aconteceu depois não é totalmente um mistério: houve, de facto, uma troca de palavras e insultos entre os dois técnicos, audíveis pelos repórteres da Sport TV e por outros elementos do staff das duas equipas presentes no local e confirmadas aos nosso jornal por amigos próximos dos dois treinadores. Também houve empurrões a caminho dos balneários, mas a versão de que a situação terá atingido proporções mais graves e que Conceição agrediu Pedro Ribeiro não encontra eco em mais nenhuma fonte. Francisco J. Marques diretor de comunicação do FC Porto, reagiu através do Twitter ao caso. «Este folclore só serve para desviar as atenções do pântano em que transformaram o futebol português, mas, a bem da verdade, importa dizer que Sérgio Conceição não foi identificado pela polícia ou por quem quer que seja, ontem [anteontem] no Jamor.»

O relatório da Polícia poderá trazer alguma luz sobre caso, embora seja lógico deduzir que se houve agressão, Pedro Ribeiro tinha legitimidade para apresentar, logo ali, queixa contra Sérgio Conceição. Podia até fazê-lo posteriormente. Em matéria de disciplina desportiva, o que os dois delegados ao jogo testemunharam e verteram nos respetivos relatórios poderá também determinar a punição a aplicar, que pode ir de simples multa à suspensão do treinador do FC Porto e mesmo do Belenenses. «Obviamente, não houve agressões, socos, não voaram cadeiras, nem ninguém apertou o pescoço a ninguém», insistiu Francisco J. Marques. O mapa de castigos da Liga, a divulgar hoje, dará resposta cabal às dúvidas que se levantaram.