Câmara quer disponibilizar 400 casas para sem-abrigo até 2023

LISBOA 05-12-19 10:29
Por Redação

A Câmara de Lisboa vai investir 14,5 milhões de euros no novo Plano Municipal para ‘A Pessoa em situação de Sem-abrigo’ (PMPSA) e disponibilizar 400 casas no âmbito do programa Housing First, até 2023.

O Plano Municipal do PMPSA foi aprovado por unanimidade pela auarquia, em junho, para 2019/2021, para efeitos de submissão a discussão pública.

No entanto, fonte do gabinete do vereador dos Direitos Sociais, Manuel Grilo (BE), disse que o plano foi revisto e alargado com base na discussão pública e em reuniões com o presidente da edilidade, Fernando Medina, PMPSA e Governo.

O novo PMPSA corresponde aos anos 2020 e 2023 e o investimento aumentará de 4,3 milhões de euros para 14,5 milhões em respostas sociais, ao qual acrescem obras de melhoria dos equipamentos que dão respostas às necessidades de pessoas em situação de sem-abrigo.

Atualmente, o município já financia 80 habitações para pessoas sem-abrigo, no âmbito do programa Housing First, tendo aprovado, em novembro, o financiamento de mais 100 fogos, num investimento total de 692 mil euros.

O Housing First é um projeto promovido pela Associação Crescer, em que as pessoas são integradas em habitações tendencialmente individuais e têm um acompanhamento por técnicos que as ensinam a gerir uma casa tendo em vista a sua integração social.