Sócios querem AG destitutiva para afastar Frederico Varandas

SPORTING 22-10-19 9:11
Por Eduardo Marques

Pouco mais de um ano após a Assembleia Geral destitutiva que conduziu à saída de Bruno de Carvalho (23 de junho de 2018), o seu sucessor na presidência do Sporting, Frederico Varandas, corre o risco de ser confrontado com a convocação de nova reunião magna para decidir a sua continuidade à frente dos destinos dos leões.

Foi criado recentemente um movimento intitulado Dar Futuro ao Sporting, que tem como propósito reunir os requisitos essenciais para poder convocar uma AG extraordinária para deliberar a revogação do mandato do atual Conselho Diretivo.

Um movimento que se diz inspirado no antigo Dar Rumo ao Sporting, criado pelos sócios André Patrão e Miguel Paím, e que visava a destituição de Godinho Lopes também através de assembleia geral que acabou por não acontecer face à demissão dos órgãos sociais, criado por um grupo de sócios que preferem, para já, não se identificar, mas que dizem não servir de apoio «a qualquer lista ou possível candidato».

«O movimento foi criado por sócios do Sporting que estão apreensivos com o trabalho desta Direção e surge da necessidade iminente de salvarmos o Sporting das mãos de quem o governa», pode ler-se no Facebook.