«Se fico com medo quando o lenço branco aparece, não posso ser treinador»

MARÍTIMO 15-09-19 7:30
Por Redação

Nuno Manta Santos ficou com alguma sensação de injustiça após a vitória do Belenenses SAD nos Barreiros, frente ao Marítimo, por 3-1.

«Foi um jogo ingrato para o Marítimo, que entrou a controlar, até que eles fizeram o golo, num canto direto, o que destabilizou a nossa estratégia. Criámos situações de finalização e chegámos perto da área do Belenenses, mas não fizemos o golo da igualdade ainda na primeira parte e, depois, mais uma vez num lance de bola parada, sofremos o segundo golo», sintetizou o técnico dos madeirenses.

Contestado pelos adeptos no final do encontro, com lenços brancos a serem mostrados das bancadas, o treinador de 41 anos assumiu que se sente preparado para continuar ao leme.

«Claro que sinto condições para continuar. Sinto o trabalho diariamente para o Marítimo ser mais forte e evoluir. Se fico com medo quando o lenço branco aparece, não posso ser treinador», garantiu.