Porta de saída aberta para Fejsa, Zivkovic, Salvio e Cervi

BENFICA 20-04-19 11:54
Por Rui Miguel Melo

Com a linha de meta da temporada 2018/2019 cada vez mais perto, restando agora ao Benfica apenas os últimos cinco jogos, o treinador dos encarnados, Bruno Lage, e os dirigentes das águias já preparam a nova época. Além de identificadas algumas fragilidades do plantel (ver página 21), estão em marcha também mudanças quanto a saídas do plantel. E, neste momento, não é seguro que o médio Ljubomir Fejsa e os extremos Andrija Zivkovic, Eduardo Salvio e Franco Cervi continuem. Ao contrário é mais provável que a passagem pela Luz esteja a cinco passos do final.

Com ligação ao Benfica até 2021, depois de ter renovado em setembro de 2017, Fejsa perdeu influência na equipa com a entrada em cena de Bruno Lage, que recuperou os médios brasileiro Gabriel e grego Andreas Samaris, esquecido por Rui Vitória, e promoveu a ascensão de Florentino. O internacional helénico está a negociar um novo contrato e prevalece a expectativa, na Luz, de que possa continuar, apesar de ainda não haver fumo branco e o vínculo acabar esta temporada. Gabriel e Florentino também continuam e Fejsa tem, assim, liberdade para procurar novo clube. Contratado pelo Benfica ao Olympiakos, no verão de 2013 por €5 milhões, o médio de 30 anos já não tem elevado valor de mercado.

€35 MILHÕES POR ZIVKOVICA situação do compatriota Zivkovic é bastante diferente. O Benfica investiu nele €6,3 milhões em 2015, apesar de ter terminado contrato com o Partizan, mas o extremo de 22 anos não convenceu Rui Vitória nem Bruno Lage a darem-lhe um lugar no onze regularmente. Zivkovic, aliás, até foi mais influente na equipa quando foi utilizado como médio centro, no lugar que Filip Krovinovic tinha conquistado na última época. Com Lage, Zivkovic foi três vezes titular e cinco suplente utilizado. O Benfica, porém, procura rentabilizar o investimento, avaliando Zivkovic em €35 milhões. Além da transferência em definitivo, os encarnados admitem a saída por empréstimo, com opção de compra, reservando direitos de futura transferência, como aconteceu, por exemplo, com o avançado Luka Jovic. Os recentes exemplos de Raúl Jiménez e Anderson Talisca reforçam a ideia de que é possível o Benfica tirar proveito da afirmação de Zivkovic noutro contexto.

€15 MILHÕES POR CERVIA situação de Franco Cervi deverá ser discutida, em breve, entre a SAD do Benfica e representantes do jogador. Desde já, há, pela primeira vez, a disponibilidade das águias abrirem mão do internacional argentino de 24 anos, que custou €5,7 milhões. O Benfica espera, no mínimo, faturar €15 milhões pela transferência, aceitando negociar uma saída por €10 milhões e bónus e reservando mais-valia de futura transferência. Cervi tem interessados na Argentina, desde logo o Racing, campeão argentino, embora esteja mais interessado em continuar na Europa. Aguarda a atribuição de passaporte italiano, situação que lhe abrirá mais portas.

RENOVAR E SAIR?A renovação de Salvio (acabava contrato) até 2022 permite ao Benfica estar seguro de ter um jogador experiente e com valor para a próxima época. A saída a custo zero foi evitada e os encarnados estão abertos a negociar a saída do extremo de 28 anos, até porque já foi contratado o brasileiro Caio Lucas, do Al Ain, e Jota precisa de mais espaço para ser utilizado com regularidade. Por outro lado, Salvio já custou €19,2 milhões ao Benfica (transferência do Atlético Madrid e dois prémios de assinatura pelas renovações), interessado em recuperar parte do dinheiro.