Ministério Público acusa irmãs da morte de recém-nascida

SEIXAL 16-10-18 1:46
Por Redação

O Ministério Público acusou duas irmãs da morte de uma recém-nascida, filha de uma delas. O crime ocorrido em abril em Corroios, anunciou hoje a Procuradoria-Geral de Lisboa.

«Está indiciado que, no dia 9 de abril de 2018, uma das arguidas deu à luz, no interior da sua residência, no Seixal, de uma recém-nascida, tendo sido auxiliada no parto pela outra arguida, sua irmã. Após o nascimento da criança, a mãe, na presença da irmã, terá desferido golpes com uma faca na região do tórax daquela, causando-lhe a morte. De seguida, as arguidas colocaram o corpo da recém-nascida dentro de um saco do lixo», refere a nota da Procuradoria.

O Ministério Público requereu o julgamento, em tribunal coletivo, das arguidas, pela prática, em coautoria, dos crimes de homicídio qualificado e de profanação de cadáver.

As duas mulheres ficaram em prisão preventiva em Sines depois do primeiro interrogatório judicial.