«Sílvia viu o marido morrer à sua frente» - Correio da Manhã

Revista de Imprensa 23-04-2019 09:04
Por Redação

«Amigo da família de português morto no Sri Lanka: “A Sílvia viu o Rui morrer à sua frente” Viúva está em choque e quer passar os próximos dias resguardada em casa.

Rui Lucas, 31 anos, estava na cafetaria do Hotel Kingsbury, em Colombo, capital do Sri Lanka, a tomar o pequeno-almoço com a mulher Sílvia Ramos, na manhã de Domingo de Páscoa. O casal, em lua de mel, estava sentado à mesa. Rui levantou-se para ir buscar mais comida quando o bombista suicida, que estava dissimulado na fila como um hóspede comum, se fez explodir. O mesmo método foi usado em outras unidades hoteleiras de luxo e igrejas. 

No total foram contabilizadas oito explosões que provocaram pelo menos 290 mortos e 500 feridos. Sílvia saiu ilesa do ataque terrorista que ainda não foi reivindicado - tudo aponta para que tenha sido praticado por radicais islâmicos -, mas viu o marido morrer a poucos metros de si. 

A viúva, que está em choque, chegou esta segunda-feira a Portugal. "Disse-me que foi tudo muito rápido. Contou-me que ele se levantou e pouco depois deu-se a explosão. Ficou muito fumo na sala. Depois conseguiu ver o Rui. Estava morto à sua frente", disse ao CM um amigo da família, que falou com Sílvia.»
 

Ler Mais

Últimas Notícias