Dispararam os alarmes por Herrera

FC Porto 12-09-2018 13:04
Por António Casanova

Como convencer Herrera (28 anos) a renovar contrato? Os alarmes dispararam no FC Porto, consequência dos relatos do assédio de clubes europeus de primeira linha ao capitão da equipa, que têm adquirido importância desmesurada quase dia após dia.

 

O Inter de Milão, que ousara fazer a aproximação ao mexicano durante o período regular de transferências, parece agora possuir uma nova estratégia: o objetivo dos nerazzurri, de acordo com informação divulgada pelo jornal italiano Tuttosport, é antecipar para janeiro um acordo com o médio e levá-lo para a Serie A somente em julho do próximo ano.

 

Sem ter que pagar qualquer verba aos dragões, assim como fizeram Roma e Fenerbahçe, que contrataram Marcano e Reyes unicamente depois de ter expirado a ligação dos dois centrais ao emblema azul e branco. A SAD não ficará seguramente indiferente ou insensível com a avalanche informativa criada pelo interesse que o internacional asteca estará a despertar, especialmente em Inglaterra e Itália.

 

Tottenham e Roma são outros clubes associados a Herrera, que no início do próximo ano estará em condições de assinar um compromisso com outra equipa (algo idêntico poderá ser feito por Brahimi, de 28 anos, também ele a cumprir o derradeiro ano de contrato com os dragões).

 

Antecipar a prorrogação do vínculo do mexicano será a maneira mais eficaz do FC Porto em prevenir a fuga do centro-campista. Isto porque dificilmente o assédio dos clubes estrangeiros esfriará com o avançar das semanas. Pelo contrário. Em Inglaterra, até já consta que o Tottenham estaria na disposição de indemnizar os azuis e brancos em 15 milhões de euros para assegurar os serviços de Herrera durante a reabertura do mercado de transferências, programada para janeiro.

 

Roma e Inter é que têm projetos diferentes do dos spurs: os italianos contam ambos inscrever o capitão portista somente no arranque da temporada 2019/2020, preferindo investir muitíssimo mais num prémio de assinatura e zero euros numa indemnização aos dragões. No caso do clube de Milão, o facto de não haver qualquer vaga disponível para extracomunitários ajuda a explicar o plano de ataque a Herrera. 

Ler Mais
Comentários (9)

Últimas Notícias