Varandas dispara contra DGS, laboratório e o «patético mundo Covid»

Sporting 19-01-2021 22:36
Por Redação

Num discurso sem direito a perguntas, Frederico Varandas, presidente do Sporting, explicou toda a situação em torno dos «falsos positivos» de Nuno Mendes e Andraz Sporar, que impossibilitaram os dois jogadores de participar na meia-final da Taça da Liga contra o FC Porto.

 

«Nos testes Covid-19 que antecederam o jogo com o Rio Ave, o Nuno Mendes e o Sporar acusaram positivo à Covid-19. O Sporting segue escrupulosamente o protocolo acordado pela Liga e que foi delineado com a DGS, mas vamos mais além e fazemos testes diários para controlo interno.

 

Pela primeira vez desde agosto, os resultados internos não bateram certo com os testes PCR. Nos dois dias seguintes, cada um fez mais dois testes em laboratórios diferentes, mais dois testes antigénio internos, e deram todos negativo. Recebemos a notificação da DGS e respeitámo-la. Eu sou médico e posso afirmar inequivocamente que os jogadores não têm Covid-19!

 

- Alertámos o laboratório Unilab, falámos com o diretor clínico, que também ficou preocupado, e foi enviada toda a documentação a comprovar que se tratavam de falsos positivos. O próprio diretor clínico disse que estava disponível para rapidamente enviar toda a documentação a comprová-lo. Para quem não é médico, importa dizer que a possibilidade de um falso positivo é inferior a um por cento, em 100 testes pode haver um.

 

Em 30 testes o Sporting teve dois. É muito azar, mas entendemos que pode acontecer. Já com toda a documentação em mãos, remetemo-la para a Autoridade Regional de Saúde, que afirmou que o caso estava resolvido e os jogadores podiam treinar. Dentro dos azares, há também coisas estranhas. Na segunda-feira de manhã, quando a delegada ia libertar os jogadores da base de dados nacional de portadores de Covid-19, detetou que o Nuno Mendes nem sequer lá esteve inscrito», relatou o presidente dos leões, visivelmente insatisfeito com o afastamento dos jogadores.

 

«Hoje de manhã, não sei porquê, o documento do laboratório já não chegava para a DGS, que tinha opinião contrária em relação à ARS. Pediam um documento do laboratório que comprovasse que se tinha tratado de um erro. Foi pedido por e-mail às 13h30 mas, até agora, ainda não chegou a resposta do laboratório e o jogo já aconteceu. Mais uma vez tivemos azar e hoje, com grande perplexidade, li que o diretor clínico do Unilab disse que nem sequer tinha sido contactado. O problema é que temos connosco um e-mail dele.

 

- Podem dizer que o Sporting joga mal, mas não admito que coloquem em causa a honestidade do corpo clínico de quem trabalha neste clube. Vamos fazer uma queixa na Ordem dos Médicos e agora, se permitem, vou abandonar este patético mundo Covid para daqui a 24 horas entrar de banco num hospital para tratar de doentes Covid reais.»

Ler Mais
Comentários (159)

Últimas Notícias