Negócio de Lyanco vai obrigar a jogo de paciência

Sporting 14-08-2020 12:48
Por Mário Rui Ventura

Rúben Amorim pediu dois centrais a Frederico Varandas e, além de Feddal (ver página 10), Lyanco é o outro alvo prioritário da administração leonina e aquele que maior esforço financeiro vai implicar. Daí que, depois de uma primeira oferta, formal, na mesa do Torino, clube detentor do passe do central brasileiro, com passaporte sérvio, de 23 anos, a SAD do Sporting vá agora entrar num jogo de paciência, beneficiando da vontade de Lyanco em rumar a Portugal e, por outro, atenta ao iminente avanço de outros clubes interessados.


Daí que esteja marcada para hoje, depois de um adiamento por motivos de agenda, uma reunião entre a administração da SAD do Sporting e o empresário de Lyanco, Frederico Moraes, de modo a perceber as condições existentes, de parte a parte, para a formalização de uma segunda oferta junto do Torino.


A primeira proposta do leão, recorde-se, foi de 6 milhões de euros por 60 por cento do passe, recusada pelos italianos. Agora, e segundo dados recolhidos por A BOLA, é intenção do Sporting subir ligeiramente a fasquia, para os €7 M ou, no limite, 7,5 milhões de euros, mas aumentando a percentagem a adquirir em proporção, ou seja, para os 70 ou 75%.


Com contrato válido até junho de 2024, Lyanco já fez saber que pretende mudar de ares, motivo pelo qual o Bolonha, clube ao qual esteve emprestado em 2018/2019, tenha perdido força. Há ainda, sabe A BOLA, uma sondagem do Leeds United, recém-promovido à Premier League, mas a possibilidade de jogar em Portugal, e num clube presente nas competições europeias, é a preferência do central.
 

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias

Mundos