Cabo Verde sem casos locais de paludismo há mais de um ano quer eliminar doença em 2020

Cabo Verde 12:24
Por Lusa

O diretor do Programa Nacional de Luta contra o Paludismo cabo-verdiano disse hoje que o país não registou nenhum caso autóctone da doença há mais de um ano, estando em bom caminho para a eliminar em 2020.

 

Em declarações à Lusa por ocasião do dia mundial de luta contra o paludismo, que se assinala na quinta-feira, António Moreira avançou que nos primeiros quatro meses deste ano, o país registou quatro casos da doença, mas todos importados, tal como os 21 contabilizados no ano passado.

 

Sem registo de nenhum caso de transmissão local desde o ano passado e nenhuma morte, o responsável de saúde considerou que o país, o único africano em fase de pré-eliminação, está em bom caminho para eliminar o paludismo do arquipélago no próximo ano.

 

"O país está numa fase de pré-eliminação e eliminação do paludismo, é objetivo nacional eliminar a doença até 2020, não ter casos locais, continuaremos a ter casos importados, dada à localização geográfica e à globalização, o país é aberto, fazemos parte do continente africano, estamos a poucos quilómetros dos países da costa africana ocidental africana, que continuam a ter epidemias de paludismo, e nós estamos numa fase mais avançada e a trabalhar no sentido da eliminação da doença", traçou António Moreira.

 

Ler Mais

Últimas Notícias

Mundos