QUINTA-FEIRA, 23-03-2017, ANO 18, N.º 6263
Nenê Bonilha
Vitória de Setúbal
«O golo há-de chegar» - Nenê Bonilha
17:08 - 17-02-2017
O médio brasileiro Nenê Bonilha, que esta sexta-feira completa 25 anos quer «a vitória em P. Ferreira, no domingo, como prenda de aniversário» e espera que o V. Setúbal alcance já nesta 22.ª jornada da Liga que se cumpre no fim-de-semana os ambicionados 30 pontos, meta traçada no início da época como salvaguarda para a manutenção.

«O melhor presente de aniversário seria uma vitória em Paços de Ferreira, claro. Já plantei uma árvore, falta escrever um livro, fica para mais tarde. Estou a fazer e a viver a minha história ainda, a arranjar sumo para a obra», disse o centrocampista esta sexta-feira, na conferência de imprensa de antevisão do encontro na capital do móvel, realizada ao final da manhã no Estádio do Bonfim, em Setúbal.

«Fazer um golo seria muito bom, seria a cereja no topo do bolo, mas o Vitória triunfar é o mais importante. Na hora certa, sai», é a convicção que Nenê Bonilha deixou, já com nostalgia de celebrar a alegria suprema de voltar a marcar, mas humilde o suficiente para colocar os interesses coletivos acima do relevo singular.

Todo o grupo do V. Setúbal, afirmou o brasileiro, sabe que terá um encontro de muita luta na capital do móvel. «O P. Ferreira, por tradição, é uma equipa lutadora, vai ser uma batalha a meio-campo, bem difícil. Mas estamos concentrados e trabalhámos bastante para este jogo. É para ganhar», afirmou Nenê Bonilha aos jornalistas.

E com o Vitória a um ponto dos 30 tidos como suficientes para a permanência, Nenê Bonilha, como muitos adeptos do emblema, já sonha com algo mais. «Sim, empatar já nos dá os tais 30 pontos. Esse era o objetivo no início da época, mas se conseguirmos algo mais, seria muito bom. É pensar jogo a jogo e procurar a vitória», afirmou.

Depois de um golo apontado e 30 jogos pelo Nacional na pretérita temporada, Bonilha afirma-se entre as opções habituais de José Couceiro para o onze no Vitória, e está a gostar do novo emblema.

«A título pessoal, a minha experiência está a ser ótima. Gosto muito da equipa, todos me acolheram muito bem em Setúbal. É verdade que o último 0-0 com o Chaves, no Bonfim, veio interromper um ciclo bem positivo mas o resultado foi muito injusto: criámos muitas ocasiões de golo mas infelizmente não marcámos. Mas é assim o futebol, vamos procurar melhorar, não só a finalização mas em tudo, com o P. Ferreira», assegurou o jogador.

Refira-se que, na sessão matinal de ontem, os companheiros de equipa obrigaram Bonilha e também Nuno Santos (aniversariante também no último dia 14 do corrente mês) a passar por um corredor de honra, ao género de túnel, com bastantes cumprimentos na nuca, num momento que atestou a boa disposição e confiança do grupo.

Solidez defensiva e evolução coletiva

A solidez defensiva e evolução da equipa durante o decorrer da época também lhe mereceram uma palavra especial. «A equipa inteira tem evoluído. Defesa, meio-campo, ataque. Todos estão a crescer. Até os que têm jogado menos. Fico feliz por isso. E os novos que chegaram em janeiro, como o João Carvalho ou o Luís Felipe, são bons de bola. Até os meninos da formação do Vitória são bons e estão a ajudar-nos», disse o brasileiro.

Confrontado com a ilusão dos adeptos do Vitória, com o clube pouco abaixo dos lugares que dão acesso à disputa das provas da UEFA na próxima época, Nenê Bonilha sorriu e mostrou o adepto que sempre existirá dentro de qualquer jogador.

«Para quem já tem troféus na sua história, três Taças de Portugal e uma Taça da Liga, não tem de pensar pequeno: tem de pensar alto, mesmo! Mas vamos um passo de cada vez. Primeiro a permanência, os 30 pontos, e depois pensar em voos mais altos», concluiu Nenê Bonilha.

Depois do treino ministrado na manhã desta sexta-feira por José Couceiro, à porta fechada, no Estádio do Bonfim, a equipa realiza o último treino no seu recinto na manhã de sábado (10.30 horas), ainda e novamente preservada de olhares curiosos.

O treinador, José Couceiro, fará sábado, em conferência de imprensa (12.30 horas), a antevisão do jogo em P. Ferreira, após o que os convocados (cuja lista não será divulgada) seguem, já almoçados, para o norte do País.

Todos os jogadores estão disponíveis exceto Fábio Cardoso, ainda a recuperar de lesão, e cuja disponibilidade constitui uma incógnita. Já o lateral-direito Luís Felipe continua a cumprir um programa físico específico para readquirir ritmo de jogo, e também não é crível que possa estar já em condições de dar o contributo à equipa.
António Barroso

comentários

1
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
gervase
17-02-2017 19:03
Parabens Nene Bonilha. Boa sorte em Paços e tragam a Vitoria. Um golo teu seria bom para abrir a conta.

mais de VITÓRIA DE SETÚBAL

Vitória de Setúbal Em vésperas de eleições para a presidência do Vitória de Setúbal, Vítor Hugo Valente, candidato da Lista C, assume-se como alternativa e garante que não vai entrar em lou
Vitória de Setúbal Fernando Oliveira, atual presidente do Vitória de Setúbal e candidato a novo mandato nas eleições da próxima sexta-feira, apresentou ontem, em, Setúbal, o seu programa e

destaques