TERÇA-FEIRA, 25-07-2017, ANO 18, N.º 6387
CPLP
Guiné-Bissau
País quer acolher o V Congresso da Educação Ambiental da CPLP
13:24 - 17-07-2017
A Guiné-Bissau vai candidatar-se para acolher o V Congresso Internacional da Educação Ambiental da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) prevista para 2019, disse hoje aos jornalistas Mário Diassami, deputado guineense.

Mário Diassami que é também presidente da comissão especializada permanente da Assembleia Nacional Popular da Guiné Bissau e presidente da rede dos parlamentares para as questões ambientais e desenvolvimento durável, vai apresentar a candidatura do país neste IV congresso, cujos trabalhos começaram hoje na cidade de Santo António, na ilha do Príncipe.

«Estamos aqui igualmente para apresentar a candidatura da Guiné-Bissau para acolher o V congresso, na pátria Amílcar Cabral dos combatentes e pretendemos acolher pelo menos 250 pessoas nas nossas belas ilhas, sobretudo na ilha de Bubaque, no arquipélago dos Bijagós», disse o deputado.

A Guiné-Bissau participa neste IV congresso com 14 delegados e Mário Diassami defende a união de esforços dos países membros da CPLP para a preservação dos recursos naturais.

«Sendo o Príncipe já uma reserva da biosfera, na Guiné-Bissau, nós temos a reserva da biosfera do Bolama, Bijagós que é património mundial o que quer dizer que nós devemos conquistar e levar os nossos países a ocupar alguns lugares cimeiros, partindo desses desafios, desse compromisso de preservar a natureza, preservar os nossos recursos», disse.

Fonte da organização do evento disse a Lusa que sobre a mesa ´estão outras duas propostas para acolher o próximo congresso´, sem, no entanto, avançar os nomes dos países.

Segundo a mesma fonte as propostas vão ser analisadas no dia 19, sendo que ´no dia 20 já se saberá que país vai acolher o V congresso da Educação Ambiental da CPLP´.
Lusa

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Saúde Os enfermeiros decidiram esta segunda-feira suspender a greve de zelo e o protesto contra o não pagamento do trabalho especializado. O Governo comprometeu-se a iniciar negociações sobre questões como horários de trabalho e remunerações. Desde o mês de maio que os enfermeiros estavam em greve de zelo, sendo que os especialistas em saúde materna e obstétrica não prestavam cuidados diferenciados desde o inicio de julho. Estava também marcada uma segunda greve, de cinco dias, que iria abranger
Proença-a-Nova O combate ao incêndio no concelho de Proença-a-Nova apresenta «uma evolução relativamente favorável», revelou o autarca. João Lobo disse que a frente que se aproxima da vila ainda não está sob controlo, «mas é a menos grave». Outra frente, já na freguesia de São Pedro do Esteval «é a única em contingência» que «evolui mais lentamente» por ser uma zona de menor densidade florestal e mais pasto. Até ao momento não foi preciso fazer qualquer tipo de evacuação e continua a não haver registo
Estados Unidos Quatro pessoas foram encontradas vivas esta segunda-feira no camião de carga estacionado no parque de um supermercado de San Antonio, perto da fronteira com o México, no qual morreram pelo menos dez pessoas. O diretor do Departamento dos Assuntos Migratórios do Estado mexicano de Agascalientes, José Francisco Ortiz, revelou que os quatro migrantes foram hospitalizados e não correm perigo de vida. O Governo estará a tentar obter vistos humanitários para os familiares das vítimas poderem vis

destaques