SÁBADO, 24-06-2017, ANO 18, N.º 6356
País
União Europeia poderá comparticipar até 95% da reconstrução de Pedrógão Grande
21:17 - 19-06-2017
O vice-presidente da Comissão Europeia, o finlandês Jyrki Katainen, garantiu, esta segunda-feira, que a União Europeia (UE) «poderá comparticipar até 95% as despesas de reconstrução» na sequência dos incêndios que lavram no centro de Portugal, em particular em Pedrógão Grande.

À chegada a Lisboa, o vice-presidente para o Emprego, Crescimento, Desenvolvimento e Competitividade, afirmou que o incêndio que deflagrou no distrito de Leiria, e fez até agora 64 mortos e 135 feridos, «é uma tragédia humana comovente» e que «os europeus estão solidários com Portugal».

«Se houver necessidade, o Fundo de Solidariedade Europeu permite usar fundos estruturais e a União Europeia poderá comparticipar 95% para a reconstrução de Pedrógão Grande», afirmou, ressalvando que por agora «importa concentrar todos os esforços para apagar os fogos que ainda lavram».

Jyrki Katainen acrescentou ainda que o mecanismo europeu de proteção civil «funciona, e bem» e poderá ser usado «para coordenar ajudas dos outros estados membros a Portugal para combater os incêndios».

Além de Pedrógão Grande, existem quatro grandes fogos a lavrar nos distritos de Leiria, Coimbra e Castelo Branco, mobilizando um total de 2150 operacionais, 654 veículos e 16 meios aéreos.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Política O primeiro-ministro assinou sexta-feira um despacho em que pede à ministra da Administração Interna que providencie um «cabal esclarecimento» sobre as falhas ocorridas na rede SIRESP, entre sábado e terça-feira, durante os incêndios. O despacho acontece depois da resposta da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) ao primeiro-ministro, assumindo as falhas na rede SIRESP, entre sábado e terça-feira, alegando que foram usadas «comunicações de redundância». Foi precisamente entre as 19 e
Revista de Imprensa «A Polícia Judiciária tinha, até ontem à tarde, assinalado o desaparecimento de uma dúzia de pessoas no incêndio de Pedrógão Grande. O Instituto de Medicina Legal terminou a identificação das 64 vítimas mortais», diz o Jornal de Notícias.
Revista de Imprensa «Incidentes com drones que quase colidiram com aviões estão a ser investigados e já resultaram em queixa-crime Gabinete de InvestigaçãO de Acidentes registou nove ocorrências neste ano», refere o Diário de Notícias.

destaques