SÁBADO, 24-06-2017, ANO 18, N.º 6356
Hermínio Loureiro (ASF)
Oliveira de Azeméis
Hermínio Loureiro detido na sequência de buscas da PJ
17:57 - 19-06-2017
Hermínio Loureiro, vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol, foi detido na sequência de uma operação da Polícia Judiciária (PJ) da qual resultaram buscas às instalações da autarquia.

«A investigação permitiu até ao momento a obtenção de fortes indícios da existência de relações privilegiadas entre os suspeitos que, ao longo do último ano, têm visado a realização de diversas obras em diferentes localidades, manipulando as regras de contratação pública», refere a Polícia Judiciária em comunicado, divulgado no seu `site´ oficial.

Também, outras seis pessoas foram detidas, incluindo o atual presidente do município Isidro Figueiredo.

Nesta operação realizaram-se 31 buscas, incluindo cinco camarárias e cinco em clubes locais de futebol, na qual participaram magistrados do Ministério Público e cerca de 90 elementos da PJ.

O comunicado adianta ainda que os detidos têm idades compreendidas entre os 40 e os 60 anos, sendo um autarca, um ex-autarca, um funcionário camarário e empresários de profissão. Os detidos serão presentes a um primeiro interrogatório judicial à competente autoridade judiciária para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas.

Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Política O primeiro-ministro assinou sexta-feira um despacho em que pede à ministra da Administração Interna que providencie um «cabal esclarecimento» sobre as falhas ocorridas na rede SIRESP, entre sábado e terça-feira, durante os incêndios. O despacho acontece depois da resposta da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) ao primeiro-ministro, assumindo as falhas na rede SIRESP, entre sábado e terça-feira, alegando que foram usadas «comunicações de redundância». Foi precisamente entre as 19 e
Revista de Imprensa «A Polícia Judiciária tinha, até ontem à tarde, assinalado o desaparecimento de uma dúzia de pessoas no incêndio de Pedrógão Grande. O Instituto de Medicina Legal terminou a identificação das 64 vítimas mortais», diz o Jornal de Notícias.
Revista de Imprensa «Incidentes com drones que quase colidiram com aviões estão a ser investigados e já resultaram em queixa-crime Gabinete de InvestigaçãO de Acidentes registou nove ocorrências neste ano», refere o Diário de Notícias.

destaques