TERÇA-FEIRA, 27-06-2017, ANO 18, N.º 6359
País
Viaduto de Alcântara encerra sábado e reabre na segunda-feira
20:28 - 19-05-2017
O viaduto de Alcântara vai encerrar à circulação no sábado, para a conclusão dos trabalhos de reparação, reabrindo normalmente na próxima segunda-feira.

Uma nota da Câmara Municipal de Lisboa informou esta sexta-feira que «para a conclusão dos trabalhos em curso no viaduto de Alcântara, na sequencia da vistoria geral» feita, será encerrado a circulação no tabuleiro que liga Alcântara-Mar a Alcântara-Terra.

A autarquia explicou que «não haverá circulação automóvel em todo o viaduto durante o dia de sábado».

Depois dos trabalhos, os dois tabuleiros do viaduto vão reabrir na próxima segunda-feira sem algum tipo de constrangimento ou condicionamento.

O desvio detetado a 22 de março num dos pilares do viaduto provocou condicionamentos no trânsito automóvel e ferroviário.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Iraque O ministro da Defesa disse, esta segunda-feira, que Portugal está disponível para integrar uma força da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) na coligação internacional que combate o Estado Islâmico no Iraque, na vertente da formação e treino. Até ao momento, 30 efetivos da Brigada de Intervenção do Exército estão envolvidos na operação ‘Inherent Resolve’, proporcionando treino e formação às forças iraquianas na base militar Grã Capitan, no campo de treino de Besmayah, a cerca de 5
Lisboa Um avião da companhia irlandesa `low cost` Ryanair cruzou-se, esta segunda-feira, com um drone, a cerca de 500 metros de altitude, quando estava na fase final de aproximação para aterrar no aeroporto de Lisboa, naquele que foi o sétimo incidente do género este mês e o 11.º desde o início do ano. O Boeing 737-800, com capacidade para 162 passageiros, proveniente do Porto, cruzou-se com um drone, por volta das 15.00 horas, no momento em que a aeronave sobrevoava a zona entre a Praça de Espanha
Pedrógão Grande A ministra da Administração Interna (Constança Urbano de Sousa) exigiu, esta segunda-feira, um estudo independente ao funcionamento do SIRESP (Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal) e uma auditoria pela Inspeção-Geral da Administração Interna à Secretaria Geral da Administração Interna. Em comunicado, com o título «MAI exige respostas rigorosas ao funcionamento do SIRESP», lê-se ainda que Constança Urbano de Sousa determinou estes dois procedimentos às duas entidade

destaques