TERÇA-FEIRA, 27-06-2017, ANO 18, N.º 6359
Alemanha
Detido suspeito do atentado contra o autocarro do Dortmund
08:39 - 21-04-2017
A polícia alemã deteve um suspeito da autoria do atentado contra o autocarro do Borussia Dortmund, ocorrido no passado dia 11 de abril, horas antes do jogo entre a equipa alemã e o Mónaco, dos quartos de final da Liga dos Campeões.

De acordo com um comunicado da Procuradoria Federal da Alemanha, o individuo tem 28 anos e nacionalidade germano-russo. Alegadamente questões económicas estiveram na origem do ataque.

O suspeito adquiriu no passado dia 11 de abril, no mesmo dia do atentado, direitos de venda de ações do Dortmund que têm como data de vencimento o dia 17 de junho, e que pagou através de um crédito bancário, efetuado na semana anterior ao ataque.

A ideia era provocar queda significativa no valor das ações e lucrar com a venda dos títulos ao preço estabelecido previamente.
Redação

comentários

1
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
Le Freak
21-04-2017 14:48
Ah entao ja nao è ataque terrorista? Visto que o homem è Alemao... Ok.. Lol midia

mais do dia

Revista de Imprensa «Associação de Profissionais da Guarda aponta falta de meios para controlar a via onde morreram 47 pessoas.» «O comandante dos bombeiros voluntários de Pedrógão Grande, Augusto Arnault, garantiu ontem ao DN que a GNR chegou a cortar a EN 236-1, a estrada onde a maioria das vítimas do incêndio de dia 17 perdeu a vida. ´A Guarda foi chamada de imediato, assim que tivemos o alerta de incêndio. Eles estiveram sempre no terreno, e chegaram mesmo a cortar a estrada a determinada altura´, aponta aqu
Revista de Imprensa «São médicos, enfermeiros, ex-bastonários e membros de sindicatos que defendem que é fundamental que o SNS centre também a sua missão na promoção da saúde e na prevenção da doença.» «É um documento ´contra esta política de saúde exclusivamente centrada na doença´. Quem o descreve ao DN é o professor universitário Cipriano Justo, um dos 25 signatários, entre médicos, enfermeiros, ex-bastonários e membros de sindicatos, de uma carta enviada à secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes,
Iraque O ministro da Defesa disse, esta segunda-feira, que Portugal está disponível para integrar uma força da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO) na coligação internacional que combate o Estado Islâmico no Iraque, na vertente da formação e treino. Até ao momento, 30 efetivos da Brigada de Intervenção do Exército estão envolvidos na operação ‘Inherent Resolve’, proporcionando treino e formação às forças iraquianas na base militar Grã Capitan, no campo de treino de Besmayah, a cerca de 5

destaques