SEXTA-FEIRA, 23-06-2017, ANO 18, N.º 6355
França
Conselho de Defesa reúne-se na manhã seguinte ao ataque terrorista
07:59 - 21-04-2017
Um dia depois do atentado terrorista no centro de Paris, que matou um policia e deixou outros dois feridos, está reunido, desde o início da manhã, o Conselho de Defesa francês.

As investigações do ataque de ontem à noite prosseguem quando faltam dois dias para a primeira volta das eleições presidenciais.

No ataque terrorista que ocorreu pelas 21 horas (20 horas em Lisboa) nos Campos Elísios, os atacantes dispararam sobre vários polícias que guardavam a área próxima da estação de metro Franklin Roosevelt, um morreu e outros dois ficaram feridos, um deles com gravidade. Um turista foi atingido de raspão por uma bala. O atacante foi abatido pelas autoridades.

Os três principais candidatos às presidenciais suspenderam todas as ações no último dia da campanha eleitoral por razões de segurança e para assinalar o momento de luto nacional.
Redaçção

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Reino Unido Cinco torres de apartamentos localizadas no bairro de Camden, em Londres, tiveram esta sexta-feira ordem de evacuação imediata por motivos de segurança, uma vez que têm um revestimento inflamável semelhante ao da Torre Grenfell. As autoridades municipais de Camden indicaram que os habitantes destas torres vão ser realojados temporariamente em outras casas, ou em hotéis, e que aqueles edifícios vão ser alvo de «trabalhos urgentes de proteção contra incêndio», que devem durar «duas a três seman
Portalegre O incêndio florestal que deflagrou esta sexta-feira às 17.00 horas na zona de Belver, concelho de Gavião, distrito de Portalegre, foi dado como dominado cerca de quatro horas depois. O fogo começou perto da aldeia Torre Cimeira, freguesia de Belver, e devastou uma área de mato, pasto, pinheiros, eucaliptos e sobreiros, tendo sido considerado dominado às 20.47 horas. O combate às chamas, envolveu 165 bombeiros de várias corporações dos distritos de Portalegre, Castelo Branco e Santarém, apo
Porto O presidente do Conselho de Administração da empresa Metro do Porto lançou, esta sexta-feira, um concurso público para a «subconcessão do sistema de metro ligeiro da Área Metropolitana do Porto», com o preço base de 221 milhões de euros. Segundo o anúncio do concurso, publicado no Diário da República, o prazo de execução contratual é de «84 meses a contar da celebração do contrato», o que corresponde a sete anos. Neste sentido, o contrato público será celebrado para o período entre abril d

destaques