SEXTA-FEIRA, 28-04-2017, ANO 18, N.º 6299
Isabel dos Santos
Angola
Isabel dos Santos inaugura segundo hipermercado em Luanda
00:26 - 21-04-2017
O segundo hipermercado da rede ‘Candando’, propriedade da empresária Isabel dos Santos, abriu hoje em Talatona, arredores de Luanda, menos de um ano depois da estreia da empresária angolana no negócio do retalho.

A rede do grupo Contidis é liderada pelo português Miguel Osório, ex-quadro da Sonae e diretor-geral do projeto, depois do fim da parceria da empresária com o grupo português do ramo do retalho.

O primeiro hipermercado ‘Candando’, palavra derivada da língua quimbundo, que significa ‘Abraço’, abriu portas também em Luanda, próximo da segunda loja, em maio de 2016, representando, na altura, um investimento de 37,2 milhões de euros e prometendo apostar na produção nacional.

O grupo angolano não revelou o montante investido na nova loja.
Na altura da inauguração do primeiro hipermercado, Miguel Osório anunciou a abertura de 10 lojas ‘Candando’ em cinco anos, num investimento global de 372 milhões de euros.

O segundo hipermercado seria em Luanda, até maio de 2017, o que se concretizou.

Este investimento surge numa altura de forte crise em Angola, devido à quebra nas receitas com a exportação de petróleo, o que tem provocado a escassez de vários produtos nos hipermercados do país, tendo em conta a dificuldade de divisas para garantir importações.

«Esta loja está preparada para se aguentar, calmamente, sem qualquer tipo de perturbação, nos próximos meses, apesar da crise», garantiu, em maio de 2016, Miguel Osório.

No primeiro hipermercado foram criados, segundo o grupo Contidis, 750 postos de trabalho.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Alemanha Os deputados alemães aprovaram, esta quinta-feira, uma lei que proíbe parcialmente o uso do véu integral, nomeadamente pelos funcionários públicos. Esta posição dos políticos da Alemanha sucede quando o país acolhe mais de um milhão de refugiados, muitos deles muçulmanos. A legislação adotada obriga os funcionários públicos a ter o rosto totalmente descoberto, quando estão a desempenhar as suas funções, mas não proibe a utilização do véu integral no espaço público.
Macedónia Dez pessoas ficaram feridas após cerca de 100 manifestantes invadirem, esta quinta-feira, o parlamento da Macedónia para protestar contra a eleição do presidente do hemiciclo numa votação que consideram injusta. Zoran Zaev, líder da oposição de esquerda, tinha o rosto ensanguentado, segundo a agência noticiosa francesa, AFP, no local quando se instalou o caos após a entrada na assembleia dos manifestantes, apoiantes do partido de direita VMRO-DPMNE do ex-primeiro-ministro Nikola Gruevski.
Estados Unidos A United Airlines conseguiu um acordo extrajudicial com o passageiro que foi expulso à força de um dos seus aviões, a 9 de abril. A empresa refere, em comunicado, ter alcançado uma «solução amigável» para encerrar este «infeliz incidente». A defesa legal de David Dao, um médico de 69 anos, tinha ameaçado levar o caso a tribunal já que garantia que o passageiro tinha sofrido uma contusão cerebral, uma rutura nasal e perdido um dos dentes quando foi expulso do avião por faltarem lugares.

destaques