SEXTA-FEIRA, 23-06-2017, ANO 18, N.º 6355
Maratona de Boston (AP)
Estados Unidos
Adidas envia mensagem insensível a maratonistas de Boston
21:42 - 19-04-2017
«Parabéns, sobreviveu à maratona de Boston», esta é a mensagem controversa que anda a circular pelas redes sociais, escrita num email pela Adidas, destinado aos participantes da maratona de Boston 2017.

A mensagem, originalmente feita para celebrar a «sobrevivência» a uma prova de endurance e enviada aos participantes tem o infeliz duplo sentido de relembrar os eventos de 2014, no dia 13 de abril de 2013, quando 6 pessoas morreram e 280 ficaram feridas num ataque terrorista.

A Adidas já veio a público pedir desculpa pela mensagem.

«Estamos incrivelmente arrependidos. É óbvio que não houve qualquer consideração ao e-mail que enviámos na terça-feira. Pedimos as nossas mais sentidas desculpas pelo nosso erro”, escreve a empresa num comunicado.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Revista de Imprensa «Incêndios. PS e oposição PSD-CDS desenterraram os machados de guerra.» «PS aceita comissão técnica independente mas critica agendamento pelo PSD de debate no plenário. Assunção Cristas responde a críticas do ministro da Agricultura.» «´Nós não estamos aqui para brigas entre partidos, mas para saber o que se passou e, sobretudo, para que de futuro isto não volte a ocorrer e para que a reparação daquilo que aconteceu seja exemplar´, disse no Parlamento o chefe da bancada do PS.» «Carlos
Revista de Imprensa «Em 2017, Portugal já registou 23 fogos de grande dimensão. Só os cinco principais desta semana, que tiveram Pedrogão Grande como epicentro trágico, multiplicaram por quatro a área ardida desde janeiro e já metem este ano na lista negra da década.»
Revista de Imprensa «Depois de ter proposto que os precários a trabalhar há menos de três anos fossem excluídos da regularização, o Governo admitiu esta quinta-feira exceções a esta regra. E haverá abertura para melhorar salários, mas não há garantias.» «O Governo admitiu esta quinta-feira abrir exceções à regra que propõe que os precários a trabalhar no Estado há menos de três anos sejam excluídos do processo de regularização. A informação foi prestada pelos sindicatos que também têm defendido um aumentos da re

destaques