TERÇA-FEIRA, 30-05-2017, ANO 18, N.º 6331
Apoio a Marc Bartra
Borussia Dortmund
Marc Bartra recorda o atentado ao autocarro do Dortmund
14:45 - 14-04-2017
Ainda a recuperar dos ferimentos causados pela explosão, que teve como alvo o autocarro do Dortmund, na terça-feira, Marc Bartra recordou, esta sexta-feira, os momentos de pânico que viveu.

«Estive agora com a minha família, o meu tudo, a razão pelo qual enfrento os obstáculos e são eles que me ajudam a superar esta experiência, a pior da minha vida», começa por escrever na rede social Instagram.
«A dor, o pânico, a incerteza de não saber o que vai acontecer, ou quanto vai durar… Esses foram os 15 minutos mais longos da minha vida.»

O jogador diz que a experiência deu-lhe uma nova perspetiva na vida.

«À medida que o choque desvanece, a vontade de viver aumenta. A vontade de viver, amar, chorar, rir, acreditar, jogar, treinar, saborear o tempo com os meus. Quero saborear ainda mais a minha paixão, cheirar a relva antes de cada jogo e entrar em campo. A única coisa que peço é para viver em paz.»

«Hoje em dia olho para o meu pulso, aleijado e inchado e, sinto orgulho. Olho para os meus ferimentos com orgulho, porque penso no dano que nos queriam fazer na terça-feira, e vejo como falharam. Mesmo os ferimentos que me fizeram vão curar, graças aos médicos, enfermeiras e fisioterapeutas.»

O jogador, de 26 anos, despediu-se com um agradecimento a todos os que o apoiaram.

«Para os milhares de pessoas que me apoiam, que me desejaram melhoras, para a comunicação social e colegas, que me deram apoio e amor, para todos, um obrigado. Pode parecer pouco, mas são vocês todos que me dão força para ir em frente.»
Redação

comentários

1
Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter
Faça um comentário (máx: 300)
peroladoindico
14-04-2017 15:23
É isso!

mais do dia

Reino Unido Theresa May, primeira-ministra britânica, afirmou esta segunda-feira estar disposta a ser uma líder difícil para atingir os seus objetivos do seu futuro governo enquanto Jeremy Corbyn, o seu rival, prometeu ser um primeiro-ministro que escuta os outros. Os dois políticos participaram num programa de televisão dedicado às eleições legislativas de 8 de junho em que responderam às perguntas da audiência, mas posteriormente entrevistados por um jornalista. Quando questionada se o rótulo de `mu
País Marcelo Rebelo de Sousa criticou esta segunda-feira os políticos que têm um discurso intolerante e populista e elogiou os cidadãos que apoiam os refugiados e os migrantes como voluntários. O Presidente da República falou na cerimónia de abertura das Conferências do Estoril, no Centro de Congressos e declarou: «Pessoalmente, o que vos quero dizer é que esta luta é uma luta cultural. Quando olhamos à volta e vemos responsáveis políticos, protagonistas cimeiros da cena internacional, defender
Estados Unidos Donald Trump já se expressou sobre o ataque xenófobo de um homem branco a duas jovens muçulmanos em Portland. Dois homens defenderam as raparigas, foram esfaqueados pelo agressor e acabaram por morrer. O homem foi preso pelas autoridades e acusado de dois homicídios e de um crime de ódio. Esta segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, falou sobre o assunto na sua página do Twitter: «Os ataques violentos em Portland na sexta-feira são inaceitáveis. As vítimas fizeram frente

destaques