DOMINGO, 30-04-2017, ANO 18, N.º 6301
Justiça
TC obriga António Domingos a apresentar declarações de rendimentos
12:08 - 17-02-2017
O Tribunal Constitucional decidiu por unanimidade que os ex-administradores da Caixa Geral de Depósitos que ainda não entregaram as declarações de rendimentos e património têm de o fazer, segundo o acórdão hoje publicado no site daquele tribunal.

Do decreto-lei 39/2016 «não resulta a exclusão dos administradores da CGD do âmbito da aplicação da lei 4/83», sobre o Controlo Público da Riqueza dos Titulares de Cargos Políticos, uma conclusão «clara», refere o acórdão publicado na página do Tribunal Constitucional (TC).

Admitindo que o decreto do governo estipula que o Estatuto do Gestor Público «não se aplica aos membros do Conselho de Administração da CGD», o TC decidiu que «o que importa destacar» é que o objetivo da exceção «nada tem que ver com a sujeição dos administradores em questão aos deveres impostos pela lei 4/83».
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Justiça A defesa do suspeito do atropelamento mortal ocorrido junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, há uma semana, e que se entregou às autoridades, vai recorrer da prisão preventiva aplicada este sábado pelo Tribunal de Instrução Criminal (TIC). À saída do TIC, o advogado disse que discorda da decisão da juíza de instrução criminal e vai recorrer da medida de coação para o Tribunal da Relação de Lisboa. Tiago Melo Alves indicou que o processo já tem mais arguidos e que terá «mais arguidos seguramen
Televisão Um hacker, que se apresenta como `Dark Overlord´, conseguiu ter acesso aos episódios da quinta temporada da série da Netflix `Orange is the New Black´, que só estreia em junho. O hacker terá exigido um resgate para não divulgar os episódios na internet, tendo a Netflix recusado ceder e a série acabou por ser lançada. Foi o próprio que anunciou através do Twitter, numa publicação que tinha incluido o `link´ que dava acesso aos episódios da série. Este alega, ainda, ter em sua posse episódio
Angola A taxa de juro base angolana vai manter-se nos 16% até final de maio, por decisão do Banco Nacional de Angola (BNA), devido «à desaceleração nos preços». A decisão consta da nota oficial sobre a reunião mensal do Conselho de Política Monetária (CPM) do BNA, encontro que serve para avaliar os indicadores de crescimento económico e as contas fiscais e monetárias, neste caso de março. «Foi prestada particular atenção à evolução dos preços na economia nacional, tendo o CPM notado que a inflaçã

destaques