SEGUNDA-FEIRA, 27-02-2017, ANO 18, N.º 6239
Madeira
Tribunal condenou a 3 anos de prisão homem que ateou fogo florestal
10:25 - 17-02-2017
O Tribunal da Comarca da Madeira condenou hoje a três anos de prisão efetiva o homem de 50 anos por crime de incêndio florestal, em agosto do ano passado, na zona da Camacha.

«O tribunal entendeu condenar a uma pena de três anos de prisão, que, tendo em conta os antecedentes criminais, não pode ser suspensa, é efetiva», afirmou o juiz presidente do coletivo, Filipe Câmara.

O homem foi acusado de ter ateado o fogo na zona da freguesia da Camacha, concelho de Santa Cruz, o município vizinho a leste do Funchal, e foi detido pela PSP na noite de 15 para 16 de agosto.

Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Angola O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal António Martins da Cruz pede «bom senso» e «recato» na forma como a Justiça portuguesa está a conduzir o processo em que é arguido o vice-Presidente angolano, Manuel Vicente. A posição foi transmitida numa declaração emitida pela Televisão Pública de Angola (TPA), na sequência do comunicado emitido sexta-feira pelo Ministério das Relações Exteriores e classificando como «inamistosa e despropositada» a forma como as autoridades portugues
Angola Frequentar o ensino superior em Angola vai custar este ano, pelo menos, 260.000 kwanzas (1.400 euros) a cada estudante, só em propinas, apesar das dificuldades financeiras generalizadas no país. Numa ronda feita pela Lusa pelas universidades da capital angolana, a poucos dias da abertura oficial do ano letivo de 2017 no ensino superior em Angola (março a dezembro), foi possível encontrar preços de propinas mensais (10 meses) que variam entre os 26.000 e os 36.000 kwanzas (148 a 205 euros).
Cabo Verde O ministro da Agricultura e Ambiente de Cabo Verde pediu hoje uma maior presença da Greenpeace no país no sentido de ajudar a reforçar a monitorização das águas e a exploração dos recursos de pesca do arquipélago. «Cabo Verde tem uma Zona Económica Exclusiva (ZEE) que é cerca de 180 vezes mais extensa do que a parte terrestre, o que significa que precisamos de ter uma atitude responsável e monitorizar as nossas águas. A atuação da Greenpeace e de outras organizações, em parceria com entidade

destaques