DOMINGO, 26-02-2017, ANO 18, N.º 6238
Jogos
«Dirt 4» será lançado a 4 de junho
13:56 - 26-01-2017
O estúdio Codemasters anunciou, esta quinta-feira, que está em produção o «Dirt 4», que será lançado dia 4 de junho.

O jogo estará disponível na Playstation 4, Xbox One, Windows PC e Steam.

Neste novo capítulo o objetivo passa por transmitir corretamente a paixão e autenticidade nas corridas de rali.

O jogo irá contar com mais de 50 veículos, que incluem o Ford Fiesta R5, Mitsubishi Lancer Evolution VI, Subaru WRX STI NR4 and Audi Sport Quattro S1 E3.

Vai contar igualmente com inúmeros circuitos baseados em percursos na Austrália, Espanha, Michigan, Sweden e País de Gales.

Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Estados Unidos O Partido Democrata elegeu, este sábado, Tom Pérez como novo líder, ligado à ala mais tradicional, que se comprometeu a reforçar as estruturas locais para vencer os republicanos na próxima eleição presidencial. De ascendência hispânica, Pérez foi secretário de estado do Trabalho e advogado em causas de direitos civis - angariou 235 de 445 votos dos membros do Comité Nacional do partido. Tom Pérez, de 55 anos, era apoiado pelo ex-vice-presidente Joe Biden. O primeiro ato de Tom Pérez foi
São Brás Alportel O idoso que desapareceu esta sexta-feira ao final da tarde, em São Brás de Alportel, no Algarve, foi encontrado com vida. O homem, que sofre de Alzheimer, tinha sido visto pela última vez por um grupo de amigos, por volta das 17.30 horas, informou, igualmente, o Correio da Manhã. O septuagenário caiu num buraco, na serra, e não se conseguiu levantar, numa zona de mato, a cerca de um quilómetro de onde tinha sido visto pela última vez. Quando foi encontrado, estava consciente e bem de
Iraque Tropas iraquianas apoiadas pela aviação e helicópteros militares combatem este sábado os rebeldes ‘jihadistas’ a oeste de Mossul, mas a batalha para retomar o último grande bastião do Estado Islâmico (EI) no país não está fácil. Nos últimos dois dias, centenas de civis fugiram das zonas de combate, à medida que os militares progrediam no terreno, enquanto as Organizações Não-Governamentais (ONG) estimam em 750 mil o número de habitantes que ainda estão subjugados aos ‘jihadistas’ no setor oes

destaques