DOMINGO, 26-03-2017, ANO 18, N.º 6266
«Falhas de centros de saúde entopem urgências» - Correio da Manhã
Revista de Imprensa
«Falhas de centros de saúde entopem urgências» - Correio da Manhã
08:42 - 16-01-2017
«A 21 de dezembro de 2016, C.V. foi com a filha ao Serviço de Atendimento a Situações de Urgência (SASU) da Unidade de Saúde Familiar de Valongo. Eram 21h00 e a menina tinha febre e queixava-se de dores de garganta. O SASU abre às 20h00 e encerra às 23h00, mas já não teve vaga. A 3 de janeiro deste ano, P.L., aflito com tosse e dores nas costas, foi ao Centro de Saúde de Marvila, Lisboa, às 16h20. As senhas começam a ser dadas às 16h00, mas P.L. já não conseguiu. Foi-lhe dito que estavam pessoas à espera de senhas desde as 12h00.»

«Estas são algumas das reclamações relativas aos centros de saúde que os utentes relatam no Portal da Queixa. A maioria é por falta de médicos e consultas. Por isso, em situações de doenças agudas, ‘preferem’ encher as urgências hospitalares, provocando longas listas de espera. Os médicos reconhecem que em períodos críticos como os da gripe as falhas dos centros de saúde são mais visíveis.» - Correio da Manhã 16/1/2017
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Reino Unido Mais de 30 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, depois do desabamento de vários edifícios por causa de uma aparente explosão de gás em Merseyside, no noroeste da Inglaterra. Mais de cem pessoas foram retiradas dos edifícios próximos e alojadas numa igreja após a explosão.
Turquia As autoridades turcas convocaram o embaixador suíço na Turquia após se ter realizado, no sábado, um protesto contra o presidente Recep Tayyip Erdogan. Milhares de pessoas manifestaram-se em Berna, contra o chefe de Estado turco, iniciativa que foi organizada por associações curdas e partidos políticos suíços. A administração de Erdogan afirma que a manifestação foi organizada pelo Partido dos Trabalhadores do Curdistão, organização classificada como terrorista por Ancara.
São Tomé e Príncipe Duas pessoas morreram, cinco ficaram em «estado crítico» e outras seis com ferimentos ligeiros em resultado de um acidente de viação ocorrido na tarde deste domingo na periferia da capital são-tomense, segundo fonte hospitalar. As vítimas mortais são dois jovens, uma rapariga de 16 anos e um rapaz de 18, que faziam parte de um grupo de 13 escuteiros de igreja da Sé Catedral e que regressavam à capital do país depois de uma atividade. A carrinha onde os escuteiros seguiam capotou, já no fin

destaques