QUINTA-FEIRA, 23-03-2017, ANO 18, N.º 6263
Revista de Imprensa
«Candidatos à GNR e à PSP vão pagar 40 euros» - Jornal de Notícias
08:26 - 12-01-2017
«Polícias arrecadam quase um milhão de euros com concursos de recrutamento, mas nova taxa é inconstitucional e ilegal, avisa especialista.»

«A partir de 1 de fevereiro, concorrer à GNR e à PSP vai ter custos. Segundo uma portaria conjunta do Ministério das Finanças e do Ministério da Administração Interna (MAI) publicada quarta-feira, os candidatos às forças de segurança terão de pagar uma taxa de 40 euros no momento em que apresentarem a sua candidatura. Uma medida que, avisa o especialista em Direito Administrativo Paulo Veiga e Moura, é ´ilegal, inconstitucional e desproporcional`.» JN 12/1/2017
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Bélgica A polícia de Antuérpia divulgou que o homem detido após ter tentado atropelar peões numa rua comercial, tem nacionalidade francesa e foi identificado como Mohamed R. Tinha armas no carro. O carro tentou entrar numa rua comercial a grande velocidade. Foi parado por intervenção militar no parque do cais Saint-Michel na zona portuária de Antuérpia. «O homem de origem norte-africana vestia um camuflado» e tinha nacionalidade e residência francesas. No porta-bagagens foram encontradas armas bra
Viseu As estradas que estavam encerradas no distrito de Viseu já foram reabertas ao trânsito ao início da tarde desta quinta-feira. A intensa queda de neve que se fez sentir em vários concelhos obrigou ao corte de quatro vias durante a noite. Durante esta quinta-feira cerca de 120 alunos dos concelhos de Castro Daire e Resende ficaram em casa devido à queda de neve intensa que obrigou ao encerramento de algumas escolas.
Reino Unido A Scotland Yard identificou o autor do ataque a Westminster como Khalid Masood, de 52 anos, nascido em Kent. A polícia acredita que o homem morava agora na zona de Birmingham, onde esta manhã foram realizadas várias buscas e detidas 8 pessoas. Masood não estava, atualmente, sob qualquer investigação e a polícia não tinha informações sobre intenções de realizar um ataque terrorista. No entanto, como disse mais cedo a primeira-ministra Theresa May no parlamento, era conhecido pelas autori

destaques