SEGUNDA-FEIRA, 23-01-2017, ANO 17, N.º 6204
Revista de Imprensa
«Bruxelas quer mais impostos no tabaco, álcool e refrigerantes» - Público
08:10 - 12-01-2017
«Em 2060, Portugal terá mais de um milhão de pessoas dependentes. Relatório da Comissão Europeia sobre cuidados de saúde diz que a sustentabilidade do SNS poderá estar em causa. Bruxelas quer mais impostos sobre o tabaco, álcool e refrigerantes», escreve o Público.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Síria Os rebeldes sírios recusam negociar com o regime de Bashar al-Assad na primeira sessão das negociações de paz que hoje se inicia no Cazaquistão, em Astana, disse um porta-voz dos rebeldes. «A primeira sessão das negociações não vai ser cara a cara porque o governo não respeitou até agora aquilo com que se comprometeu no acordo de 30 de dezembro», disse o porta-voz dos rebeldes, Yehya al-Aridi, à AFP, referindo o frágil acordo de cessar-fogo. Com início marcado para hoje, as conversações de
Moçambique O grupo de credores da dívida pública de Moçambique avisou hoje que se reserva o direito de exigir «indemnização legal», no seguimento da falha do pagamento de quase 60 milhões de dólares da prestação de janeiro. «Na ausência da adoção de uma abordagem construtiva, incluindo o pagamento do cupão agora em incumprimento, por parte do Governo de Moçambique e dos seus consultores, o comité reserva todas as formas de indemnização legal», lê-se num comunicado hoje divulgado. De acordo com a nota
País A farmacêutica portuguesa Bial e o Governo assinam hoje, na Trofa, Porto, um contrato de investimento no valor de 37,4 milhões para investigação científica nas áreas dos sistemas nervoso central e cardiovascular. O contrato entre a farmacêutica e o Estado estende-se até 2018 e vem na sequência do Governo ter aprovado benefícios fiscais para investimentos industriais.

destaques