SEXTA-FEIRA, 20-01-2017, ANO 17, N.º 6201
Theresa May (AP)
Reino Unido
Theresa May chocada com morte de menina de sete anos
21:41 - 11-01-2017
O caso da menina de sete anos que foi brutalmente assassinada por uma jovem de 15 anos, chocou todo o Reino Unido inclusive a primeira-ministra Theresa May.

O incidente aconteceu em York, em Inglaterra, e deixou a família e os vizinhos de Katie Rought chocados. Katie foi encontrada na segunda-feira degolada num campo de jogos perto de casa.

A alegada homicida foi presente esta quarta-feira a tribunal, mas não prestou declarações. Os pais de Katie não assistiram à audiência devido ao estado de choque em que se encontram e na escola, os colegas mais próximos de Katie estão a ter acompanhamento psicológico para conseguirem ultrapassar o trauma.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, considerou a morte da «pequena Katie trágica» e, segundo a BBC, endereçou as suas condolências à família da menina.

Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Música Um jovem de 21 tornou-se alvo de chacota nas redes sociais depois de publicar uma `selfie´ com Nick Cave no Twitter, uma vez que perguntava quem era a «celebridade». «Alguém me pode dizer que celebridade é esta? Estava toda a gente a pedir para tirar fotos com ele e não quis ficar de fora», escreveu Malcom quando publicou a foto. Várias foram as respostas, mas nenhuma era a real. Surgiram nomes como John Travolta, Elrond (personagem do Senhor dos Anéis), ou até Nicolas Cage em Conair, aliá
Angola O Banco Económico, que surgiu após a intervenção estatal angolana no Banco Espírito Santo Angola (BESA), fechou 2015 com um resultado líquido positivo de 57 milhões de euros, à taxa de câmbio atual, estando o processo de transformação concluído. «Concluímos com a aprovação do relatório e contas [em assembleia-geral a 15 de dezembro de 2016], com a nossa imagem no mercado, com os nossos clientes e com o nosso pessoal e estamos focados já no futuro», afirmou, em entrevista à Lusa, o presidente
Angola O Banco Económico, que resultou da transformação em 2014 do antigo Banco Espírito Santo Angola (BESA), pagou ao português Novo Banco 212 milhões de dólares do empréstimo que transitou da resolução do BES, mas o pagamento restante foi adiado até 2018. A informação foi confirmada hoje em entrevista à Lusa pelo presidente da comissão executiva do Banco Económico, Sanjay Bhasin, e pelo administrador executivo Pedro Cruchinho, a propósito da divulgação do relatório e contas da instituição, referen

destaques