QUINTA-FEIRA, 25-05-2017, ANO 18, N.º 6326
As tempraturas descem já a partir de amanhã
Meteorologia
Frente fria vai afetar o continente a partir de quinta-feira
13:11 - 11-01-2017
Portugal continental vai ser afetado por uma superfície frontal fria, a partir de quinta-feira, com as temperaturas, sobretudo a mínima, a descerem significativamente.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), nas regiões do norte e centro vai registar-se uma descida da temperatura máxima entre os 4 e os 6 graus Celsius, enquanto na noite de quinta para sexta-feira as mínimas descem entre 3 a 4 graus. Na noite seguinte, de sexta-feira para sábado, as mínimas voltam a descer mais 2 a 3 graus.

Já no interior norte e centro preveem-se temperaturas negativas, como nos casos de Bragança e Guarda, que vão registar -2 graus Celcius. Em Lisboa o clima não será tão agressivo, mas as mínimas também não passarão dos 5 a 6 graus.
Redação

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais do dia

Política A ex-provedora dos Animais de Lisboa, Inês Sousa Real, é a candidata do Pessoas-Animais-Natureza (PAN) à presidência do município. No seu programa eleitoral as prioridades são a proteção animal e o combate às alterações climáticas. «Inês Sousa Real foi convidada [...] para dar continuidade ao percurso de dedicação às causas que tem alcançado e que o partido tem trazido ao debate público, que visam alterar consciências e contribuir para uma mudança de paradigma de acordo com valores éticos e e
Saúde A Ordem dos Veterinários manifestou-se, esta quinta-feira, por estar preocupada com a venda sem receita médica de antibióticos para animais denunciada pela Deco e alertou para a dificuldade de tratar algumas doenças causadas por bactérias. Jorge Cid, bastonário da Ordem dos Médicos Veterinários mostra preocupação. «Estamos muito preocupados. É um problema global e de saúde pública», disse. Num estudo divulgado esta quinta-feira, a Deco revela que quase 40% das farmácias venderam antibió
Montalegre O Tribunal de Vila Real condenou hoje um homem a 18 anos de prisão por homicídio qualificado de idoso, de 82 anos, em Montalegre, e ainda ao pagamento de uma indemnização de 66 mil euros. O arguido matou a vítima porque este lhe recusou vinho. A agressão aconteceu a 17 de junho de 2016 e o homem morreu a 22 de junho, no hospital. A leitura do acórdão de Floriano Pinto, de 56 anos, ficou marcada por várias interrupções, por parte do arguido, enquanto a juíza falava, o que levou a magistra

destaques