QUARTA-FEIRA, 25-05-2016, ANO 17, N.º 5961

mais do dia

Lisboa A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) anunciou hoje que o homem que matou outro numa pastelaria em Benfica, em maio de 2015, foi condenado a internamento efetivo, que pode ir até aos 25 anos, por ter sido considerado inimputável. O arguido, sargento-ajudante do Exército e na altura de licença por doença psiquiátrica, matou com cinco tiros um funcionário da pastelaria, que acabaria por morrer por considerar que este o tinha envenenado. «O arguido sofrera um AVC em janeiro de 2014,
Lisboa Os estivadores do Porto de Lisboa decidiram manter a greve depois de terminado um plenário na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa. Se não houver progressos positivos por parte dos empregadores, a paralisação pode ser prolongada. A greve vai continuar. (...) Por agora temos o pré-aviso até 16 de julho. Com certeza que se até lá não houver desenvolvimentos ajustaremos o final da greve para um período mais dilatado», disse António Mariano, presidente do sindicato. Depois de várias horas de
Ucrânia A piloto militar ucraniana Nadia Savchenko, condenada na Rússia a 22 anos de prisão por cumplicidade no assassinato de dois jornalistas russos no leste da Ucrânia, foi libertada e já está em Kiev, de acordo com o presidente Petro Poroshenko. De acordo com a Reuters, a piloto foi perdoada- tendo sempre negado as acusações de ter assassinado os dois jornalistas - e fez parte de uma troca de prisioneiros: dois russos presos na Ucrânia foram enviados para Moscovo. Savchenko foi capturada em 20
Conteúdo inexistente.

destaques