SEXTA-FEIRA, 01-07-2016, ANO 17, N.º 5998

mais do dia

País O primeiro balanço da época balnear relativo ao período entre 1 de maio e 30 junho dá conta de quatro mortes por afogamento, nas áreas de jurisdição marítima, de acordo com a Autoridade Marítima Nacional. A Marinha, em comunicado, revela que dois dos casos mortais ocorreram em zonas não vigiadas de jurisdição marítima. O primeiro, um jovem de 16 anos, na praia dos Três Pauzinhos, em Vila Real de Santo António, a 10 de junho, e o segundo, uma jovem de 14 anos, na Póvoa do Varzim, a 27 de junho
Angola José Eduardo dos Santos apelou hoje à «paz e estabilidade no país. O presidente falava em Luanda na abertura da quarta reunião extraordinária do Comité Central do MPLA, destinada a preparar o congresso eletivo de agosto «No próximo ano, o país vai realizar eleições gerais. Todos nós, independentemente do partido ou da religião a que pertencemos, temos de defender a paz e a estabilidade do país e continuar a dizer: à guerra, nunca mais voltaremos. Os nossos problemas e divergências devem ser r
Angola A epidemia de febre-amarela em Angola já matou 353 pessoas entre 3.464 casos suspeitos em seis meses. Segundo o mais recente balanço da Organização Mundial de Saúde (OMS), dos casos suspeitos registados entre 5 e 24 de junho, 868 foram confirmados em laboratório. Das vítimas mortais, 116 foram confirmadas como provocadas por febre-amarela. A epidemia levou a OMS a sugerir o o alargamento da campanha de vacinação contra a doença a todo o território angolano.
Conteúdo inexistente.

destaques