TERÇA-FEIRA, 23-05-2017, ANO 18, N.º 6324

mais do dia

Reino Unido A rainha Isabel II qualificou hoje de «ato bárbaro» o ataque suicida em Manchester, que fez na segunda-feira à noite 22 mortos, incluindo várias crianças, no final de um concerto de Ariana Grande. «A nação inteira está chocada (...) expresso a minha mais profunda simpatia a todos aqueles que foram afetados por este terrível acontecimento, em particular às famílias e aos amigos dos que foram mortos ou feridos» neste ´ato bárbaro´, referiu a monarca britânica, num comunicado.
Santarém O Ministério Público de Santarém arquivou o inquérito relacionado com o desaparecimento de um bebé em Ourém, por «ausência de indícios» de crimes. «Na sequência de investigação para apurar as circunstâncias do desaparecimento de uma criança, de 23 meses de idade, o Ministério Público proferiu despacho de arquivamento no inquérito, por ausência de indícios da verificação de crime», lê-se na página do Ministério Público. A criança desapareceu de casa da avó materna no dia 24 de outubro de 20
País O Presidente da República está a «acompanhar com grande consternação o bárbaro atentado», de ontem à noite Manchester, e que causou pelo menos 22 mortos e 59 feridos. Numa mensagem enviada à rainha de Inglaterra, Rebelo de Sousa manifestou a sua solidariedade «em nome do povo português, em particular para com as famílias das vítimas». Na mensagem, o Presidente da República, diz que defende uma: «Europa unida no combate ao terrorismo e à defesa constante e permanente dos valores da democrac

destaques