QUARTA-FEIRA, 04-05-2016, ANO 17, N.º 5940

mais do dia

Aalborg A organização Médicos Sem Fronteiras acusou, terça-feira, quatro dos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) de ligação aos ataques a hospitais na Síria, Iêmen e Afeganistão. «Quatro dos cinco membros permanentes deste conselho estão, em graus diferentes, associados às coligações responsáveis pelos ataques a estruturas de saúde no ano passado», destacou a presidente do Médicos Sem Fronteiras, Joanne Liu, referindo-se aos Estados Unidos, França
Estados Unidos Donald Trump venceu, esta terça-feira, as primárias no Indiana e está mais perto de conseguir os delegados suficientes para garantir nomeação republicana. O pré-candidato republicano à presidência dos EUA consegiu mais de metade dos votos e aumentou assim a sua vantagem em relação a Ted Cruz e John Kasich para ser o indicado do partido como candidato. Do lado democrata os resultados ainda não são conhecidos.
Estados Unidos John Kerry, secretário de Estado norte-americano, advertiu, esta terça-feira, o presidente sírio, Bashar al-Assad, que haverá consequências caso o seu regime não respeitar o novo cessar-fogo que está a ser negociado entre Washington e Moscovo. «Se Assad não aceitar haverá certamente repercussões e uma delas pode ser a destruição total do cessar-fogo e o regresso à guerra na Síria», destacou Kerry, continuando: «Não creio que a Rússia queira isso e não creio que Assad possa beneficiar disso
Conteúdo inexistente.

destaques