SEXTA-FEIRA, 28-07-2017, ANO 18, N.º 6390

mais do dia

São Tomé e Príncipe O governo são-tomense pediu a Portugal que ceda um navio hidrográfico para ajudar a procurar uma embarcação que terá naufragado há cerca de um mês entre as ilhas de São Tomé e do Príncipe, revelou, esta sexta-feira, o ministro da Defesa são-tomense, Arlindo Ramos. Segundo o governante, a pesquisa no fundo do mar com o uso de sonares irá permitir verificar se o navio ‘Santo António’ está no percurso habitual que fazia entre as duas ilhas. «Já solicitamos o apoio de Portugal, que em outubro
Nisa Cinco aviões Canadair reforçaram esta sexta-feira o combate ao incêndio de Portas de Ródão, perto de Nisa, o único ainda por dominar no país, de acordo com informações avançadas pela Proteção Civil. «Após um dia e noite muito trabalhosos foi possível debelar quase todos os incêndios, estando apenas por dominar o incêndio de Portas de Ródão, em Nisa, mas que está a evoluir favoravelmente», adiantou Patrícia Gaspar a adjunta de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).
Angola O grupo petrolífero angolano Sonangol, em reestruturação, gastou quase 10 milhões de euros em festas de confraternização e ação social em 2016, ainda assim menos 83% face ao ano anterior. Os números constam do relatório e contas da empresa liderada por Isabel dos Santos, com a administração a sublinhar tratar-se de uma «redução significativa» que «é reflexo das medidas de redução de custos implementadas no grupo». Durante o ano de 2015, a Sonangol gastou 11,5 mil milhões de kwanzas (59,6 m

destaques