0 5 10 15 20 25 30 35 40 45 50 55 60 65 70 75 80 85 90

Águia avassaladora em Coimbra conquista 7.ª Taça da Liga

Rui Baioneta

O Benfica goleou o Marítimo, por 6-2, em encontro disputado no Estádio Cidade de Coimbra, e conquistou a sétima Taça da Liga do seu historial.
O resultado não deixa margem para dúvidas, é um facto, mas, por incrível que pareça, foram os insulares que começaram melhor o jogo e, ao minuto 3, já Ederson tinha assinado duas grandes defesas, a remates de Edgar Costa (2) e Fransérgio (3).

Os encarnados acertaram então o seu futebol e chegaram ao 3-0 na sequência de belíssimas jogadas de futebol, com os golos a pertencerem a Jonas (11) e Mitroglou (18 e 38) – destaque-se, pela negativa, alguma passividade da defesa da equipa madeirense.

Os insulares ainda reduziram, por João Diogo, bem perto do intervalo (45), e a verdade é que a formação comandada por Nelo Vingada voltou a construir boas ocasiões na segunda parte, falhando, porém, no capítulo da finalização – o melhor que fez teve a assinatura de Dyego Sousa, mas a bola foi à barra (53).

O Marítimo acalentava a esperança de reduzir a desvantagem, até que, ao minuto 77, Gaitán acaba com todas as dúvidas, concluindo com classe, um primoroso chapéu, jogada iniciada por Talisca e que também contou com a participação de Jonas, que assiste o argentino.

O Marítimo ainda reduz, por Fransérgio, de grande penalidade, mas o Benfica ainda conseguiria mais dois golos, por Jardel (90+1) e Jiménez (90+3, este de penalty), dando expressão a uma vitória que nunca esteve em dúvida.

O árbitro leiriense, Fábio Veríssimo, que assinou uma atuação muito segura, terminou a partida e… começou a festa encarnada, num encontro que marcou a despedida de Renato Sanches do Benfica, ele que está a caminho do Bayern de Munique.