SÁBADO, 23-05-2015, ANO 16, N.º 5593
FC PORTO
Fundação:1893 | SAD: | Presidente:Pinto da Costa
Internet: http://www.fcporto.pt Email: futebolsad@fcporto.pt Telefone: 225070500
Estádio: Estádio do Dragão
Roma pensa em Lopetegui
Julen Lopetegui está a ser ventilado pela imprensa italiana, como possível sucessor para a Roma. O treinador Rudi García joga, segunda-feira, uma cartada decisiva frente à Lazio. Frente ao grande rival, as duas equipas da capital, lutam pelo acesso direto à fase de grupos da Liga dos Campeões.
Jackson Martínez já tem princípio de acordo para assinar com o Arsenal
FC Porto Jackson Martinez já tem um princípio de acordo para assinar com o Arsenal, de acordo com as notícias que são veiculadas em Inglaterra. O Arsenal antecipou-se a Tottenham e Manchester United que também estavam na corrida pela contratação do atleta sul-americano. O avançado colombiano realizou, ontem, o último encontro com a camisola do FC Porto, frente ao Penafiel. Jackson Martínez, com 28 anos, marcou 32 golos nesta época (21 no campeonato), e fica agora à espera do desempenho de Jonas na partida de hoje, frente ao Marítimo, para saber se conquista A BOLA de Prata.
legenda
23-05-2015 - 13:35
Nova temporada começa a 6 de julho
FC Porto O camaronês Aboubakar e os mexicanos Reyes e Herrera, chamados às respetivas seleções, foram alguns dos jogadores estrangeiros do FC Porto que deixaram a cidade logo após o jogo com o Penafiel, que fechou a temporada 2014/15. O regresso ao trabalho está marcado para 6 de junho, dia que marca o arranque da pré-época do FC Porto na qual já não estará Danilo, de malas feitas para o Real Madrid onde também regressará Casemiro. Quintero, Jackson, Brahimi e Alex Sandro, entre outros, também são dúvidas para a próxima época.
«Vamos tentar fazer uma equipa equilibrada» - Lopetegui
FC Porto Fechada a época 2014/15, Julen Lopetegui começa já a projetar a próxima temporada, a segunda como treinador do FC Porto. «Alguns jogadores vão entrar, outros sair. Vamos tentar fazer uma equipa equilibrada que permita competir e fazer frente aos objetivos para a próxima época», disse em conferência de imprensa. Questionado se no próximo ano vai apostar mais no campeonato ou na Liga dos Campeões, o espanhol atirou: «Vamos tentar dar o melhor em cada momento porque todas as competições são importantes.»
«Fizemos menos pontos que o rival» - Lopetegui
FC Porto O treinador do FC Porto terminou a época com a defesa menos batida do campeonato e um recorde de pontos na segunda volta, números insuficientes para conquistar o título conforme explicou o treinador Julen Lopetegui. «É verdade que nunca tivemos tantos pontos numa segunda volta mas não ganhámos porque fizemos menos pontos que o rival. Muitas vezes estes números são suficientes, este ano não foi», disse em conferência de imprensa, onde fez um balanço da época: «Houve coisas boas, outras menos boas. Não ganhar um título não é uma coisa boa. Vendo o início da época e onde estamos agora, o crescimento coletivo e individual é uma coisa boa. Queremos continuar a crescer e a melhorar.» Convidado a fazer uma auto análise ao trabalho realizado no comando técnico da equipa portista, Lopetegui atirou: «São vocês (jornalistas) que têm de fazer a análise ao meu trabalho.»
«Não havendo um objetivo é complicado» - Lopetegui
FC Porto O treinador do FC Porto justificou o nível da exibição da equipa frente ao Penafiel com o facto de não ter já nenhum objetivo em mãos. «Não havendo um objetivo é mais complicado. Tínhamos de vencer por respeito ao nosso clube, e foi isso que fizemos. Falhámos muitas ocasiões e podíamos ter conseguido um resultado mais tranquilo», disse Julen Lopetegui em declarações à SportTV. Sobre a contestação dos adeptos: «Os adeptos têm a liberdade de se manifestar, uns de uma forma, outros de outra. Não tenha nada a dizer a esse respeito. Apoiaram-nos durante todo o ano e tentámos corresponder esse carinho.» «Não conquistámos nenhum título mas fizemos muitas coisas bem, como a nossa campanha na Champions. Tentaremos fazer melhor e continuar a crescer. Próxima época? Estamos a trabalhar nisso», concluiu.
legenda
22-05-2015 - 22:41
«É justo o público cobrar» - Danilo
FC Porto O lateral Danilo considerou normal a contestação dos adeptos do FC Porto durante o jogo com o Penafiel, que os azuis e brancos venceram por 2-0 com dois golos nos últimos minutos. «Já sabíamos que ia ser complicado, a situação não era das mais fáceis. Tentámos vencer com humildade, conseguimos, mas foi difícil como foram todos os jogos do campeonato. Contestação dos adeptos? Levo muitas temporadas aqui e é mais do que justo o público cobrar porque os adeptos do FC Porto estão acostumados a vencer. O mais importante é o título e falhámos», disse Danilo que se despediu do Dragão com um golo. «Trabalhei para dar o meu melhor, não foi fácil. Adaptei-me bem a esta casa e não é fácil deixar um sítio de que se gosta. Desejo sorte a este grupo para a próxima época. Aprendi a dedicar-me a este clube, em alguns jogos as coisas não correram bem, mas sempre dei o meu máximo», concluiu o brasileiro que está de malas aviadas para o Real Madrid.
FC Porto vence Penafiel (2-0)
Liga O FC Porto venceu esta sexta-feira o Penafiel (2-0), no Estádio do Dragão, em jogo da 34.ª e última jornada da Liga. Aboubakar (82’) e Danilo (90+2’) apontaram os golos que valeram a vitória ao conjunto orientado por Julen Lopetegui.
Claques em silêncio e com tarjas arrasadoras
FC Porto O FC Porto despede-se da época no Dragão frente ao despromovido Penafiel, num jogo que não correu de feição aos azuis e brancos e onde o descontentamento dos adeptos foi expresso através de tarjas. «Existe no silêncio tão profunda sabedoria que às vezes ele se transforma na mais perfeita resposta», podia ler-se nas bancadas quase desertas do Dragão, onde também imperava o apregoado silêncio, interrompido em espaços ora por assobios, ora por tímidas manifestações de apoio. Do outro lado do estádio, a claque Colectivo Ultras 95 quis entrar na festa das tarjas e mostrou a seguinte mensagem: «90 minutos à vossa imagem, sem mexer uma palha». Depois outra: «Euros não compram mística». E outra: «Vão de férias, que assim é que já estavam» Aboubakar, aos 82 minutos, e Danilo, aos 90+2, lá quebraram a monotonia com os golos que fixaram o resultado final, sendo que pela altura em que o brasileiro fez o golo da despedida já as claques do FC Porto abandonavam o estádio.
Quintero titular frente ao Penafiel
FC Porto Juan Quintero é a principal novidade no onze apresentado por Julen Lopetegui no encontro desta noite frente ao Penafiel. O técnico do FC Porto apresenta ainda uma defesa praticamente renovada com Diego Reyes, Martins Indi e José Angel de início. Onze inicial: Helton, Danilo, Diego Reyes, Martins Indi, José Angél, Casemiro, Rúben Neves, Juan Quintero, Ricardo Quaresma, Jackson e Brahimi.
«Orçamento para o próximo ano será inferior ao deste ano» - Fernando Gomes
FC Porto O administrador da SAD do FC Porto explicou que serão feitas alguns cortes nas despesas do clube mas não necessariamente na equipa de futebol. «Estamos na fase final de elaboração do orçamento para o próximo ano, que vai ser inferior ao orçamento deste ano. Mas isto não significa que haja menor investimento na equipa de futebol. Significa que vai na despesa global do clube algum emagrecimento em várias áreas onde é possível fazer esse emagrecimento», disse Fernando Gomes durante a apresentação dos resultados da oferta pública de subscrições, que rendeu 45 milhões de euros aos cofres do clube. «Este ano, apesar do insucesso desportivo, foi um ano de grande sucesso financeiro do FC Porto. Será mesmo um dos bons anos financeiros do clube. Como se sabe, o êxito financeiro nem sempre está dependente do êxito desportivo», afirmou.
«O gol é muito grande, tudo o que chuta entra...» (sim, parecia que era assim, não foi nada assim...)
Estrela de Diamante Júlio César ganhara tudo o que se podia ganhar no futebol de salão do Grajaú. Ricardo Vandejão, o seu treinador, soube que o Flamengo andava à procura de um guarda-redes nascido em 1979 – e arranjou, de pronto, forma de o levar lá, à Gávea: - Quando soube que iria fazer teste no Flamengo, nem acreditei. A família é toda flamenguista. Fiz uma semana de experiência. Nossa, foi horrorosa... O gol do futebol de 11 era bem maior do que o gol de futebol de salão, eu corria atrás da bola, gol. Corria atrás da bola, gol. No futebol de salão o gol era pequeno. Só pulava no lugar. Não fazia aqueles saltos necessários no campo... Ao voltar a casa, deitou água para a fervura, descrente murmurou: - Mamãe, não vou ser aprovado, não. Sabe, o gol é muito grande. Tudo o que chuta, entra... Enganou-se. Foi o primeiro a ser chamado. Acabara de fazer 13 anos, assinou pelo Flamengo – e continuou a não gostar nada da baliza grande do futebol de 11: - O que eu curtia mesmo, mais, muito mais, era o futebol de salão. Depois, havia o outro troço: mamãe me acordava cedo para me levar para treinar no Flamengo. Era muito cansativo. Quis largar. Chegava a casa às 10 da noite 22h todo destruído, tinha de voltar a levantar às 6. Falava para minha mãe que queria o futebol de salão, mas aí às 6 da manhã ela vinha e me acordava de novo! Ir defender a baliza do outro, quase o traiu... Escolheu, porém, o paraíso maior. Ficou no Flamengo. Mas sem tirar o coração do outro lado. Uma vez pediu permissão ao Flamengo para defender a baliza do Grajaú no futebol de salão na final de um torneio, deram-na, voltou a ser campeão: - A felicidade logo acabou ao retornar ao Rubro-negro. Veio a surpresa. Foi colocado para treinar separado e descobriu que seria dispensado. Ficou arrasado. A sorte foi que eu encontrei o Isaías Tinoco no aeroporto e contei a história. Não estavam agindo certo com o Julio, mas o Isaías me acalmou e falou para ele ia tratar do caso, o Julio voltaria a treinar normalmente, nada lhe iria acontecer...(Contou Jenis, o pai – e foi mesmo isso que aconteceu.) Nascera prematuro com sete meses e 18 dias – e vendo-o dar os primeiros passos aos oito meses, dona Fátima apanhou tremendo susto: - Afinal, era só sinal de que ele iria ser, sempre foi apressado – e aos 17 anos se estreou no gol do primeiro time do Flamengo. O dia é inesquecível para todos nós: 13 de maio de 1997. Entrou na fogueira contra o Palmeiras em jogo decisivo da semifinal da Copa do Brasil, após o titular Zé Carlos se machucar. Fechou o gol e o Flamengo se classificou para a final. No jogo seguinte, em um Fla-Flu, Julio Cesar não evitou a derrota, mas defendeu um pênalti na partida. Foram dez jogos nos profissionais, seis gols sofridos e o título da Copa dos Campeões Mundiais. Mas o Flamengo achou melhor contratar Clemer à Portuguesa e Julio Cesar voltou a se dividir entre a reserva e os juniores para não perder o ritmo... (Também foi o pai que o disse.) Scolari pô-lo à beira do choro, Suzana ajudou ao «novo Júlio César» Voltou a dividir-se entre a baliza dos juniores e o banco dos seniores – mas em 2001 já foi um dos heróis do tricampeonato estadual. Ateou-se-lhe o sonho de ser o terceiro guarda-redes no Mundial de 2002, mas Scolari optou por Ceni: - Ele tinha a esperança de ser chamado. Quando não foi convocado começamos a andar no condomínio que morávamos no Recreio. Ele estava com aquele semblante de choro, mas ele segurou. Procurou não passar a tristeza... (foi Júnior quem o recordou.) Para Paulo Ribeiro, psicólogo do Flamengo essa deceção abriu-lhe ainda mais o futuro: - Percebeu que tinha de defender a baliza e a vida com mais cabeça e menos coração, as atitudes imaturas do início da carreira foram ficando no passado... O casamento com a modelo e atriz Susana Werner, que antes fora namorada de Ronaldo, também levaram a que na baliza do Flamengo surgisse um novo Julio Cesar. E que depois voasse para a do Brasil, do Inter, do Queens Park Rangers, do Toronto FC, do Benfica... O que ganhou pelo caminho? Muito, muito – esse muito que lhe deu já a imortalidade. Acha que não? Então repare só: FLAMENGO Mundial de Clubes: 1997 Campeonato Carioca: 1999, 2000, 2001, 2004 Taça Guanabara: 1999, 2001, 2004 Taça Rio: 2000 Copa Mercosul: 1999 Copa dos Campeões: 2001 Troféu Capitão Castro: 2002 INTER DE MILÃO Coppa Italia: 2004–05, 2005–06, 2009–10, 2010–11 Serie A: 2005–06 , 2006–07, 2007–08, 2008–09 e 2009–10 SuperTaça da Itália: 2005, 2006, 2008, 2010 UEFA Champions League: 2009–10 Mundial de Clubes: 2010 Copa Eusébio: 2008 BENFICA Primeira Liga: 2014-15 SELEÇÃO A DO BRASIL Copa América: 2004 Copa das Confederações: 2009 e 2013 PRÉMIOS INDIVIDUAIS Prêmio Futebol no Mundo (ESPN Brasil) (2008–09) Melhor guarda-redes UEFA: 2009–10 Oscar del Calcio - Melhor guarda-redes: 2009 e 2010 Premio Ginga (Melhor Jogador): 2009, 2010 Melhor guarda-redes da Taça das Confederações: 2013 ...
A correr no Tempo Com o Rali de Portugal na estrada, contamos-lhe como foi a primeira prova de automobilismo que por cá se fez – e, entre várias outras espantosas revelações, revelamos-lhe por que não pôde ser a um domingo e por que ao entrar-se numa localidade a velocidade tinha de baixar para menos de... 10 quilómetros por hora. Mas, ainda mais: também lhe falamos de um ícone, da última prova da monarquia, dessa monarquia que vivia, apaixonada entre automóveis: Rampa da Pimenteira, ganha por um piloto com o corpo todo ligado... Emile Levassor era engenheiro, trabalhava para um industrial francês. Quando ele morreu – casou com a viúva. Para expandir o negócio comprou a Gottlieb Daimler, um dos inventores do automóvel, licença para construção de motores na fábrica. Depois, em sociedade com René Panhard, passou a fazer carros também. E foi com um Panhard et Levassor de 2 cilindros que concorreu à primeira corrida de automobilismo de que há registo: Paris-Bordéus-Paris, 1190 quilómetros. Com largada a 11 de Junho de 1895 e 27 concorrentes. As previsões apontavam para que se atingisse Bordéus ao raiar da manhã mas Levassor chegou muito antes, por volta das 2.30 horas – e não tinha nenhum fiscal à sua espera. Teve de procurá-los num hotel, acordá-los – para que certificassem o tempo. Antes de se fazer de novo à estrada, por entre charretes e animais, «comeu sanduíches e bebeu champanhe» – e deu a pé uma volta pela cidade para «desentorpecer os músculos». A 50 quilómetros de Paris parou num restaurante – para mais uma refeição e à meta chegou ao cabo de 48 horas e 48 minutos. À média de 24,5 km/h – e um jornal escreveu que velocidade assim era um... «assombro». Como seu Panhard et Levassor só tinha dois lugares em vez dos quatro que se previam nos regulamentos não lhe deram 31 mil francos de prémio. Um ano depois, ao tentar desviar-se de um cão no Paris-Rouen, despistou-se, levaram-no em coma, politraumatizado, para o hospital, lá morreu, alguns meses depois. Povo que o recebera em euforia no dia da primeira vitória – pediu, em lágrimas, que fizessem estátua de Emile Levassor na Porte Maillot, uma das mais antigas entradas de Paris, onde, então, se pusera a meta. Lá está. Na primeira viagem do primeiro automóvel em Portugal, um burro morto e pagou a 18 mil réis... Foi um Panhard et Levassor, o primeiro automóvel que houve em Portugal. Chegou em 1895, importado pelo Conde de Avilez. Na Alfândega de Lisboa logo se levantou a dúvida: que taxa aduaneira aplicar a tão «estranho artefacto». Máquina agrícola ou... «locomobile» que era como se chamavam as máquinas movidas a vapor? Ficou «locomobile». Os Avilez tinham palácio em Santiago do Cacém – e na primeira viagem, de Cacilhas para lá, o primeiro acidente: atropelou um burro carregado de canas, matou-o – e ao dono pagou «o melhor de 18 mil réis quando um burro naqueles tempos custava apenas 5000 réis». (Sete anos o teve, vendeu o automóvel por 700 contos de réis a Mariano Sodré de Medeiros, açoriano com negócios em Lisboa porque se encantara com o modelo da Peugeot que vira na Exposição Industrial de Paris – não tinha rodas em aros de ferro, já tinha pneus e câmaras de ar, mas antes de fechar negócio o Conde de Avilez morreu.) Ainda nesse ano de 1895, há notícia no jornal O Velocipedista – de que no Velódromo das Devezas, Benedicto Ferreirinha, que ganhou fama também como ciclista e jogador de ténis, percorreu 10 mil metros em 17.01 minutos – recorde para uma ««bicycleta com motor a petróleo». Era assim que se chamavam às motos – e no jornal vincava-se que fora a primeira vez que «a machina se apresentara em público». (Esse ainda era o tempo em que casas de banho só havia em casas muito, muito ricas - e um fato para os homens levarem à praia não custavam menos de 1000 réis, os de mulheres, os «chiques» que se importavam de Paris, eram quase como vestidos, tudo tapando do corpo - e andavam pelos 2800 réis, mais ou menos metade do que aquilo que se pagava por meio burro, com aquele que o automóvel matou, numa feira de gado...) ...
Estilos e Espantos Do look clássico de Messi, ao glamour de Ronaldo, passando pela rebeldia de Neymar, todos os craques de futebol tem o seu estilo, mas uns chamam mais a atenção que outros. Lá vai o tempo em que o jogador de futebol era encarado apenas como um conjunto de músculos em movimento na perseguição de uma bola. Perceber os jogadores não é fácil, entender a vida deles muito menos, mas no que diz respeito à moda, não são precisas muitas palavras, as imagens falam por si. Conheça o novo estilo Dandy que já conquistou o guarda-roupa de Xavi Alonso, Didier Drogba, Samuel Eto’o e Claudio Marchisio... São encarados como cavalheiros charmosos, um pouco levianos, não precisam ser cultos ou homens de letras, basta apenas terem estilo, serem bem-falantes e terem a sapiência de saber apreciar as coisas boas da vida. Entre os dandies que fizeram história encontram-se, talvez como seus maiores símbolos, Oscar Wilde, o influente escritor, poeta e dramaturgo de origem irlandesa, e Lord Byron, o destacado poeta britânico que também foi nadador de sucesso, a figura mais influente que o romantismo conheceu. Partilhavam o culto da imagem e, em alguns casos, eram os primeiros a apresentar as inovações na postura, nos cuidados físicos e no próprio vestuário. Dandy: a moda de falar através da aparência A Moda Dandy tem conquistado cada vez mais adeptos, mas foi no futebol que encontrou os seus maiores seguidores - Xavi Alonso, Didier Drogba, Samuel Eto’o e Claudio Marchisio. O movimento que começou na Inglaterra no século XIX destinava-se aos homens de bom gosto e apurado sentido estético, que não precisavam pertencer à nobreza. O termo teve algumas variações, mas continua a adaptar-se a quem se preocupa muito com a aparência e elegância. E é no culto ao prazer e na possibilidade de se expressar através da imagem que o movimento ´dandy´ encontra na sociedade atual um terreno fértil e cada vez com mais seguidores. É que além das mulheres, são cada vez mais os homens que se preocupam com a imagem e que gostam de se vestir bem, acompanhando as grandes tendências da moda. Nos últimos anos temos assistido a uma nova postura do sexo masculino, com estilos que vingaram e fizeram história no passado, como o punk ou o hippie – os dandies, em que a imagem acaba por ser o ponto forte e a referência, ao contrário do estilo rival, o lumbersexual, numa alusão ao estilo ´homem lenhador´. ...

destaques

classificações

Liga
Liga 2
34. ª jornada
classificação
45. ª jornada
46. ª jornada
classificação
22-05
FC Porto
20:30
Penafiel
Sport TV1
23-05
Estoril
17:00
Boavista
23-05
Nacional
18:00
P. Ferreira
23-05
Arouca
18:00
Moreirense
23-05
Benfica
18:00
Marítimo
BTV1
23-05
Gil Vicente
18:00
Belenenses
23-05
Rio Ave
18:00
Sporting
Sport TV1
23-05
SC Braga
20:15
V. Setúbal
Sport TV1
23-05
Académica
20:15
V. Guimarães
Sport TV2
23-05
Beira-Mar
16:00
Académico
23-05
Portimonense
17:00
Leixões
24-05
Santa Clara
16:00
Covilhã
24-05
Marítimo B
16:00
FC Porto B
24-05
Oriental
17:00
União
24-05
Olhanense
17:00
Atlético
24-05
Aves
17:00
Trofense
24-05
Benfica B
17:00
V. Guimarães B
BTV1
24-05
SC Braga B
17:00
Sporting B
24-05
Chaves
17:00
Oliveirense
24-05
Farense
17:00
Feirense
24-05
Freamunde
17:00
Tondela
J
V
E
D
G
P
1
Benfica
33
26
4
3
82-15
82
2
FC Porto
34
25
7
2
74-13
82
3
Sporting
33
21
10
2
66-29
73
4
SC Braga
33
16
7
10
50-28
55
5
V. Guimarães
33
14
10
9
46-33
52
6
P. Ferreira
33
12
11
10
40-42
47
7
Belenenses
33
11
12
10
32-35
45
8
Marítimo
33
12
8
13
45-41
44
9
Nacional
33
12
8
13
42-46
44
10
Rio Ave
33
10
13
10
38-41
43
11
Moreirense
33
10
10
13
31-41
40
12
Estoril
33
8
13
12
36-56
37
13
Boavista
33
9
7
17
27-48
34
14
Académica
33
4
17
12
24-42
29
15
V. Setúbal
33
7
8
18
24-51
29
16
Arouca
33
7
7
19
25-48
28
17
Gil Vicente
33
4
11
18
25-58
23
18
Penafiel
34
5
7
22
29-69
22
J
V
E
D
G
P
1
Tondela
45
21
17
7
66-50
80
2
Covilhã
45
22
11
12
76-46
77
3
União
45
21
14
10
66-39
77
4
Chaves
45
19
20
6
66-45
77
5
Feirense
45
21
12
12
60-47
75
6
Sporting B
45
21
12
12
63-55
75
7
Benfica B
45
21
11
13
79-59
74
8
Freamunde
45
18
16
11
47-31
70
9
V. Guimarães B
45
19
8
18
70-55
65
10
Beira-Mar
45
16
14
15
51-47
62
11
Académico
45
17
10
18
54-55
61
12
FC Porto B
45
17
9
19
66-64
60
13
Portimonense
45
15
14
16
55-61
59
14
Farense
45
15
14
16
47-53
59
15
Oriental
45
15
13
17
47-56
58
16
Oliveirense
45
14
13
18
50-65
55
17
Olhanense
45
13
15
17
50-55
54
18
Santa Clara
45
10
21
14
33-40
51
19
Aves
45
11
17
17
49-58
50
20
SC Braga B
45
12
15
18
46-59
49
21
Leixões
45
13
10
22
52-66
49
22
Atlético
45
11
13
21
55-69
46
23
Marítimo B
45
10
10
25
37-67
40
24
Trofense
45
9
9
27
35-78
36