QUINTA-FEIRA, 30-03-2017, ANO 18, N.º 6270
Noticiário
38 mil carros que desapareceram das estatísticas em Portugal
18:41 - 24-01-2017
Em Portugal há pelo menos 38 mil veículos automóveis que desapareceram das estatísticas, e que na Europa podem chegar a 4,6 milhões todos os anos, alertou o diretor geral da Valorcar, Ricardo Furtado, em declarações à Agência Lusa, recomendando que «um carro que entre com o registo de matrícula no sistema só dele deva sair com um certificado de destruição».

Os últimos dados do Instituto de Mobilidade e Transportes (IMT) sobre 2015 revelam que «cerca de 17% dos veículos, ou seja 38 mil veículos, têm a matrícula cancelada, sem a emissão do certificado de destruição», afirmou o mesmo dirigente.

Antes das conclusões que devem ser divulgadas em meados do ano, os resultados preliminares do estudo da Comissão Europeia indicaram, recentemente, como causas prováveis para esta situação a falta de controlo a nível dos serviços nacionais de registo, a exportação sem um mecanismo de diferenciação entre veículos usados e veículos em fim de vida, bem como a diminuta capacidade de inspeção sobre o setor de desmantelamento.

A entrega do certificado de destruição passado pelo centro de abate para o cancelamento da matrícula «deve ser a regra e não a exceção, como se passa atualmente», acautelando, porém, exceções como desaparecimentos de carros, diz Ricardo Furtado.

A Valorcar considera que «esta situação tem prejudicado largamente a indústria de reciclagem em Portugal», com os operadores certificados a verem que «os veículos em fim de vida acabam por ser encaminhados para outros destinos menos adequados porque não há um controlo adequado por parte das autoridades a nível do cancelamento da matrícula e do registo».
Auto Foco

Imprimir Enviar e-mail Facebook Twitter

mais de NOTICIÁRIO

Noticiário A partir de março de 2018, o sistema eCall tem que estar obrigatoriamente instalado em todos os novos modelos ligeiros de passageiros e comerciais à venda no território
Noticiário No mês de fevereiro deste ano, as vendas de automóveis registaram crescimento de 5,2% em relação ao mês homólogo do ano anterior, num total de 21.715 unidades. Entretanto